PF cumpre mandados contra fraude em licitação para merenda escolar

A Polícia Federal (PF) cumpriu em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva em Traipu e em mais quatro municípios do estado; chamada de Brotherhood, a operação cumpriu 20 mandados de busca e apreensão em sedes de empresas e prédios públicos municipais, além de 15 mandados de condução coercitiva

A Polícia Federal (PF) cumpriu em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva em Traipu e em mais quatro municípios do estado; chamada de Brotherhood, a operação cumpriu 20 mandados de busca e apreensão em sedes de empresas e prédios públicos municipais, além de 15 mandados de condução coercitiva
A Polícia Federal (PF) cumpriu em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva em Traipu e em mais quatro municípios do estado; chamada de Brotherhood, a operação cumpriu 20 mandados de busca e apreensão em sedes de empresas e prédios públicos municipais, além de 15 mandados de condução coercitiva (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Gazetaweb - A Polícia Federal (PF) cumpriu, na manhã desta terça-feira (28), em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva em Traipu e em mais quatro municípios do estado.

Chamada de Brotherhood, a operação combate fraudes em licitação para compra de merenda escolar.

Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão em sedes de empresas e prédios públicos municipais, além de 15 mandados de condução coercitiva. Os conduzidos serão interrogados ainda hoje na sede da PF.

Após reunião ocorrida na sede da CGU em Alagoas, em meados de 2015, foi iniciada a investigação criminal com a instauração do inquérito policial, a fim de investigar grupo de empresas que teria fraudado pelo menos três processos licitatórios promovidos pelo município de Traipu, onde foram feitas buscas em prédios públicos.

 O secretário de Finanças do município, Everson Santos, deverá prestar depoimento nesta terça-feira. 

Um dos pontos que foram alvo da PF em Maceió foi um bistrô localizado na Avenida Fernandes Lima, próximo à Praça do Centenário.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247