PF faz busca e apreensão na casa de tesoureiro do PMDB

Os mandados de busca e apreensão relacionados à Operação Lava Jato, em Alagoas, ocorrem na sede do Diretório Estadual do PMDB e na residência do 1º tesoureiro do partido no estado, José Wanderley Neto; ele foi vice-governador no primeiro governo do tucano Teotonio Vilela – 2007 a 2010; ação também ocorre no distrito Federal e em mais seis estados; partido emite nota de esclarecimento sobre operação da PF

Os mandados de busca e apreensão relacionados à Operação Lava Jato, em Alagoas, ocorrem na sede do Diretório Estadual do PMDB e na residência do 1º tesoureiro do partido no estado, José Wanderley Neto; ele foi vice-governador no primeiro governo do tucano Teotonio Vilela – 2007 a 2010; ação também ocorre no distrito Federal e em mais seis estados; partido emite nota de esclarecimento sobre operação da PF
Os mandados de busca e apreensão relacionados à Operação Lava Jato, em Alagoas, ocorrem na sede do Diretório Estadual do PMDB e na residência do 1º tesoureiro do partido no estado, José Wanderley Neto; ele foi vice-governador no primeiro governo do tucano Teotonio Vilela – 2007 a 2010; ação também ocorre no distrito Federal e em mais seis estados; partido emite nota de esclarecimento sobre operação da PF (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - A Polícia Federal (PF) cumpre, desde o início da manhã desta terça-feira (15), mandados de busca e apreensão relacionados à Operação Lava Jato. A ação acontece em Alagoas, no Distrito Federal e em mais seis estados da Federação. Em Maceió, as buscas estão acontecendo na sede do PMDB, no bairro da Mangabeiras, e em um edifício na Ponta Verde.

De acordo com informações divulgadas pelo Estadão, entre os alvos da operação está o ex-vice-governador de Alagoas José Wanderley Neto - 1º tesoureiro do partido no estado.

No total, estão sendo cumpridos 2 mandados em Alagoas, 9 no Distrito Federal, 15 em São Paulo, 14 no Rio de Janeiro, 6 no Pará, 4 em Pernambuco, 2 no Ceará e um no Rio Grande do Norte.

Em Brasília, o principal alvo da ação, batizada de Catilinárias, é a residência oficial do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A PF também cumpriu mandados em endereços do peemedebista no Rio de Janeiro e na Diretoria Geral da Câmara dos Deputados.

As buscas ocorrem na residência de investigados, em seus endereços funcionais, sedes de empresas, em escritórios de advocacia e órgãos públicos. As medidas decorrem de representações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal nas investigações que tramitam no Supremo. Elas têm como objetivo principal evitar que provas importantes sejam destruídas pelos investigados.

Foram autorizadas apreensões de bens que possivelmente foram adquiridos pela prática criminosa. Os investigados, na medida de suas participações, respondem a crimes de corrupção, lavagem de dinheiro,  organização criminosa, entre outros.

Leia abaixo a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito dos fatos ocorridos na manhã desta terça­-feira (15) na sede do PMDB­AL, cumpre prestar os seguintes esclarecimentos:

- A Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão exarado pelo Exmo. Ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, na sede estadual do partido, em Maceió.

- O cumprimento do mandado teve pronta, integral e irrestrita colaboração dos funcionários e  assessores do PMDB­-AL.

- No que importa à diligência, foram recolhidos documentos alusivos à contabilidade do partido que, de resto, por força de lei, são de caráter público e já foram anteriormente apresentados à Justiça Eleitoral em Alagoas, nas respectivas prestações de contas.

- O cofre existente na sala do secretário ­geral do partido, Ricardo Santa Ritta, é de propriedade deste, e sua abertura foi espontaneamente autorizada por ele. A abertura forçada se deu por falta de chave e pelo longo tempo em que o mesmo se encontrava sem uso e com a chave extraviada. Em seu interior havia apenas documentos pessoais antigos do proprietário, que não foram recolhidos.

- O PMDB-­AL reitera que sempre esteve e estará à disposição da Justiça para fornecer as informações e documentos necessários ao cumprimento de toda e qualquer ordem judicial legalmente emitida.

Maceió, 15 de dezembro de 2015

PMDB­-AL

Ricardo Santa Ritta ­- Secretário­-Geral

 

Com gazetaweb.com

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email