PF investiga contratos da Engevix com governo paulista

Suspeitas sobre contratos, que totalizam R$ 34 milhões, foram levantadas a partir de documentos apreendidos pela Operação Lava Jato no escritório do lobista e agora delator Milton Pascowitch em São Paulo; ele é proprietário da Jamp, que teria intermediado esses negócios; caso atinge quatro gestões em SP, três tucanas: Geraldo Alckmin (2001/2006); Cláudio Lembo, hoje no PSD (2006/2007); José Serra (2007/2010), Alberto Goldman (2010) e Geraldo Alckmin (2011)

Suspeitas sobre contratos, que totalizam R$ 34 milhões, foram levantadas a partir de documentos apreendidos pela Operação Lava Jato no escritório do lobista e agora delator Milton Pascowitch em São Paulo; ele é proprietário da Jamp, que teria intermediado esses negócios; caso atinge quatro gestões em SP, três tucanas: Geraldo Alckmin (2001/2006); Cláudio Lembo, hoje no PSD (2006/2007); José Serra (2007/2010), Alberto Goldman (2010) e Geraldo Alckmin (2011)
Suspeitas sobre contratos, que totalizam R$ 34 milhões, foram levantadas a partir de documentos apreendidos pela Operação Lava Jato no escritório do lobista e agora delator Milton Pascowitch em São Paulo; ele é proprietário da Jamp, que teria intermediado esses negócios; caso atinge quatro gestões em SP, três tucanas: Geraldo Alckmin (2001/2006); Cláudio Lembo, hoje no PSD (2006/2007); José Serra (2007/2010), Alberto Goldman (2010) e Geraldo Alckmin (2011) (Foto: Roberta Namour)

247 – A Policia Federal investiga possíveis irregularidades em ao menos 35 contratos da Engevix, que totalizam R$ 34 milhões em "serviços e gerenciamento de obras", com órgãos do governo paulista.

As suspeitas foram levantadas a partir de documentos apreendidos pela Operação Lava Jato no escritório do lobista e agora delator Milton Pascowitch em São Paulo. Ele é proprietário da Jamp, que teria intermediado esses negócios.

Os contratos quatro gestões em SP, três tucanas: Geraldo Alckmin (2001/2006); Cláudio Lembo, hoje no PSD (2006/2007); José Serra (2007/2010), Alberto Goldman (2010) e Geraldo Alckmin (2011).

Leia aqui reportagem de André Guilherme Vieira sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247