PF também intima ex-ministro que Dilma demitiu para evitar esquema de Temer

O prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), foi um dos alvos da operação da PF que prendeu os amigos de Michel Temer, José Yunes e o coronel da PM João Baptista Lima Filho, além de outras três pessoas ligadas a ele; Edinho Araújo foi ministro dos Portos, indicado por Temer e demitido pela presidente legítima Dilma Rousseff justamente para impedir a renovação das concessões de empresas portuárias com dívidas junto à União

www.brasil247.com - O prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), foi um dos alvos da operação da PF que prendeu os amigos de Michel Temer, José Yunes e o coronel da PM João Baptista Lima Filho, além de outras três pessoas ligadas a ele; Edinho Araújo foi ministro dos Portos, indicado por Temer e demitido pela presidente legítima Dilma Rousseff justamente para impedir a renovação das concessões de empresas portuárias com dívidas junto à União
O prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), foi um dos alvos da operação da PF que prendeu os amigos de Michel Temer, José Yunes e o coronel da PM João Baptista Lima Filho, além de outras três pessoas ligadas a ele; Edinho Araújo foi ministro dos Portos, indicado por Temer e demitido pela presidente legítima Dilma Rousseff justamente para impedir a renovação das concessões de empresas portuárias com dívidas junto à União (Foto: Aquiles Lins)


SP 247 - O prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), ex-ministro dos Portos, foi um dos alvos da Operação Skala, deflagrada nesta quinta-feira, 29, pela Polícia Federal que prendeu os amigos de Michel Temer, José Yunes e o coronel da PM João Baptista Lima Filho, além de outras três pessoas ligadas a ele.

Edinho Araújo foi intimado a depor no inquérito que investiga se Temer recebeu propina para beneficiou empresas do setor portuário no decreto dos portos.

Edinho deixou a sede da Polícia Federal por volta das 11h10, depois de ser intimado por policiais no apartamento onde mora, no Centro de Rio Preto. O depoimento durou uma hora e meia. Nenhum delegado quis comentar o depoimento.

Antes do golpe parlamentar de 2016, uma decisão da presidente legítima e honesta Dilma Rousseff impedia a renovação das concessões de empresas com dívidas junto à União. Na carta em que se queixava de ser um vice decorativo, Temer protestou contra a demissão, por Dilma, de Edinho Araújo. "E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado", reclamou Temer.

Foram presos na Operação Skala, nesta quinta-feira:

José Yunes, advogado, amigo e ex-assessor do presidente Michel Temer

Antônio Celso Greco, empresário, dono da empresa Rodrimar

João Batista Lima, ex-coronel da Polícia Militar de São Paulo e amigo de Temer

Wagner Rossi, ex-deputado, ex-ministro e ex-presidente da estatal Codesp

Milton Ortolan, auxiliar de Wagner Rossi

Celina Torrealba, uma das donas do grupo Libra

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247