Pimenta denuncia “jogo de cartas marcadas” na Lava Jato para atingir Lula

Deputado denuncia vazamento na imprensa de um depoimento secreto e sigiloso antes mesmo de ele ter acontecido; o jornal Valor Econômico e o site O Antagonista publicaram que Léo Pinheiro, da OAS, "afirmará que a propriedade do apartamento 164-A do edifício Solaris, no Guarujá, é mesmo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva"; o ex-executivo da empreiteira tem depoimento marcado para esta tarde com o juiz Sergio Moro; "Isso é criminoso e revelador, de que é um depoimento pré-combinado. É uma farsa, que tem um único objetivo: criar provas que nunca apareceram para justificar uma condenação ilegal de um presidente como Lula", afirma Pimenta

Deputado denuncia vazamento na imprensa de um depoimento secreto e sigiloso antes mesmo de ele ter acontecido; o jornal Valor Econômico e o site O Antagonista publicaram que Léo Pinheiro, da OAS, "afirmará que a propriedade do apartamento 164-A do edifício Solaris, no Guarujá, é mesmo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva"; o ex-executivo da empreiteira tem depoimento marcado para esta tarde com o juiz Sergio Moro; "Isso é criminoso e revelador, de que é um depoimento pré-combinado. É uma farsa, que tem um único objetivo: criar provas que nunca apareceram para justificar uma condenação ilegal de um presidente como Lula", afirma Pimenta
Deputado denuncia vazamento na imprensa de um depoimento secreto e sigiloso antes mesmo de ele ter acontecido; o jornal Valor Econômico e o site O Antagonista publicaram que Léo Pinheiro, da OAS, "afirmará que a propriedade do apartamento 164-A do edifício Solaris, no Guarujá, é mesmo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva"; o ex-executivo da empreiteira tem depoimento marcado para esta tarde com o juiz Sergio Moro; "Isso é criminoso e revelador, de que é um depoimento pré-combinado. É uma farsa, que tem um único objetivo: criar provas que nunca apareceram para justificar uma condenação ilegal de um presidente como Lula", afirma Pimenta (Foto: Gisele Federicce)

247 - O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) fez nesta tarde uma denúncia em seu Facebook que aponta um "jogo de cartas marcadas" entre os procuradores da Lava Jato, incluindo o juiz Sergio Moro, delatores das empreiteiras e a mídia para atingir o ex-presidente Lula. 

Pimenta alertou que o jornal Valor Econômico e o site O Antagonista publicaram nesta quinta-feira 20 a informação de que Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, "afirmará que a propriedade do apartamento 164-A do edifício Solaris, no Guarujá, é mesmo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva".

O vazamento foi feito, porém, antes mesmo de o depoimento ter acontecido - estava marcado para as 14h em Curitiba. "Nós estamos diante de uma circunstância inacreditável. Estamos diante de um vazamento de um depoimento que ainda não foi dado. E mais do que isso, o depoimento foi revelado com detalhes, com informações categóricas, num depoimento que ainda não aconteceu", destacou Pimenta.

"Isto revela não só uma aceitação absolutamente inaceitável com o esquema de vazamentos dirigido por parte do juiz que conduz a investigação, como um fato de proporções que colocam em dúvida tudo aquilo que os delatores disseram até agora: as delações são combinadas antes", alertou o deputado.

"O juiz Sergio Moro e a equipe de investigadores de Curitiba combinam com as testemunhas, os delatores antes dos depoimentos aquilo que eles querem ouvir. É como se as delações só fossem aceitas depois que o juiz Sergio Moro e a equipe de procuradores analisa, examina e dá o ok", acrescentou.

"Isso é criminoso e revelador, de que é um depoimento pré-combinado. É uma farsa, que tem um único objetivo: criar provas que nunca apareceram para justificar uma condenação ilegal de um presidente como Lula", concluiu Pimenta. Assista ao seu vídeo acima.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247