Pimenta ironiza Serra: ‘dor na coluna foi de tanto se curvar para os EUA’

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) ironizou a justificativa do agora ex-ministro das Relações Exteriores, José Serra, para deixar o cargo; o tucano alegou problemas na coluna, local em que fez uma cirurgia em dezembro do ano passado, no Hospital Sírio-Libanês; segundo Pimenta, o "diagnóstico aponta que 'dor na lombar de Serra' foi provocada por excessos de covardia"; "De tanto se curvar para os EUA coluna ñ aguentou!", disse ele no Twitter

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) ironizou a justificativa do agora ex-ministro das Relações Exteriores, José Serra, para deixar o cargo; o tucano alegou problemas na coluna, local em que fez uma cirurgia em dezembro do ano passado, no Hospital Sírio-Libanês; segundo Pimenta, o "diagnóstico aponta que 'dor na lombar de Serra' foi provocada por excessos de covardia"; "De tanto se curvar para os EUA coluna ñ aguentou!", disse ele no Twitter
O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) ironizou a justificativa do agora ex-ministro das Relações Exteriores, José Serra, para deixar o cargo; o tucano alegou problemas na coluna, local em que fez uma cirurgia em dezembro do ano passado, no Hospital Sírio-Libanês; segundo Pimenta, o "diagnóstico aponta que 'dor na lombar de Serra' foi provocada por excessos de covardia"; "De tanto se curvar para os EUA coluna ñ aguentou!", disse ele no Twitter (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247 - O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) ironizou a justificativa do agora ex-ministro das Relações Exteriores, José Serra (SP), para deixar o cargo. O tucano alegou problemas na coluna, local em que fez uma cirurgia em dezembro do ano passado, no Hospital Sírio-Libanês.

Segundo Pimenta, o "diagnóstico aponta que 'dor na lombar de Serra' foi provocada por excessos de covardia". "De tanto se curvar para os EUA coluna ñ aguentou!", disse ele no Twitter.

Conforme mostrou a Carta Capital, em janeiro deste ano, Serra, junto com o presidente Michel Temer, iniciaram as tentativas de negociações para entregar a base de Alcântara aos Estados Unidos, um local estratégico cobiçado por sua posição próximo à linha do Equador.

"Brasil e Estados Unidos retomaram secretamente as negociações de um acordo sobre o uso de uma base militar brasileira no Maranhão para o lançamento de foguetes norte-americanos. Encerradas em 2003, início do governo Lula, as conversas voltaram por iniciativa do ministro das Relações Exteriores, José Serra", disse o repórter André Barrocal.

Ainda no Twitter, Pimenta atacou o governo Michel Temer. "Nunca vi tanto traíra em cargos de confiança com no nosso governo. Falavam mal Dilma e eram promovidos em nome da governabilidade imbecil!", afirmou.

"Espero também que gente nossa que sempre gostaram de puxar saco da direita e até hoje bajulam esse governo podre tenham aprendido a lição. Espero que este bando de oportunistas q estavam nos nossos governos e aderiram ao golpe tenham vergonha na cara e não venham pedir perdão", acrescentou.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247