Pimentel busca nova identidade para disputa em MG

Para ministro, a propaganda aliada ao governo federal perdeu o sentido desde que a presidente Dilma Rousseff teve sua popularidade fortemente abalada pelas manifestações de junho. Sua aposta é que o desgaste sofrido pelo prefeito de BH, Marcio Lacerda (PSB), tenha sido maior 

Pimentel busca nova identidade para disputa em MG
Pimentel busca nova identidade para disputa em MG
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Após ver seu favoritismo na disputa pelo governo de Minas em 2014 ameaçada com a onda de manifestações, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT), busca um novo discurso para sua campanha.

A propaganda aliada ao governo federal perdeu o sentido desde que a presidente Dilma Rousseff teve sua popularidade fortemente abalada.

Mas sua aposta é que oposição tenha saido ainda mais desgastada após os protestos. O prefeito de BH, Marcio Lacerda (PSB), era o nome mais bem cotado depois do dele. Aparecia com cerca de 12% num cenário em que o petista ficava com 35%.

Ex-prefeito de Belo Horizonte, ele tem dito que não vê motivos para deixar o ministério antes do prazo legal, que é início de abril. Até lá, continuará suas andanças pelo Estado discretamente. Na terça-feira, ele foi o único ministro a participar de evento do Ministério do Desenvolvimento Agrário em BH, com cerca de 100 prefeitos.

Do lado tucano, ainda não há um nome para a disputa, mas eles dispõem da máquina do governador Antonio Anastasia e da esperada influência de Aécio, pré-candidato à Presidência, como puxador de voto.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247