Pimentel: "conquistas estão ameaçadas por um golpe"

Em artigo publicado em alusão ao Dia do Trabalho, o líder do Governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE), alerta que as conquistas alcançadas pelos trabalhadores durante os governos Lula e Dilma estão ameaçadas pelo golpe institucional. “Haverá cortes nos programas sociais, fim do ganho real para o salário-mínimo e desvinculação do valor das aposentadorias, além da reforma da previdência sem diálogo com a classe trabalhadora”, diz

Em artigo publicado em alusão ao Dia do Trabalho, o líder do Governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE), alerta que as conquistas alcançadas pelos trabalhadores durante os governos Lula e Dilma estão ameaçadas pelo golpe institucional. “Haverá cortes nos programas sociais, fim do ganho real para o salário-mínimo e desvinculação do valor das aposentadorias, além da reforma da previdência sem diálogo com a classe trabalhadora”, diz
Em artigo publicado em alusão ao Dia do Trabalho, o líder do Governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE), alerta que as conquistas alcançadas pelos trabalhadores durante os governos Lula e Dilma estão ameaçadas pelo golpe institucional. “Haverá cortes nos programas sociais, fim do ganho real para o salário-mínimo e desvinculação do valor das aposentadorias, além da reforma da previdência sem diálogo com a classe trabalhadora”, diz (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

“Durante os governos do presidente Lula e da presidenta Dilma Rousseff, os trabalhadores e trabalhadoras descobriram que é possível desenvolver o Brasil com inclusão social e distribuição de renda. Tiveram o maior acesso a direitos sociais da história, por meio dos programas Bolsa-Família, Minha Casa Minha Vida, Mais Médicos, Aposentadoria em 30 minutos, Luz para Todos, Brasil Sorridente, Expansão das Universidades e das Escolas Técnicas, dentre outros. Mas, infelizmente, essas conquistas estão ameaçadas por um golpe institucional, numa aliança Michel Temer/Eduardo Cunha/Aécio Neves.

Eles planejam derrubar a presidenta da República, Dilma Rousseff uma mulher honesta, eleita por 54 milhões de pessoas. Seu plano de governo, em linhas gerais, representa um retrocesso para o povo brasileiro. Longe de ser uma “ponte para o futuro”, representa uma “pinguela para o passado”.

Esta aliança pretende realizar um corte radical no orçamento, beneficiando os mais ricos e retirando direitos conquistados pelas famílias brasileiras. Haverá cortes nos programas sociais, fim do ganho real para o salário-mínimo e desvinculação do valor das aposentadorias, além da reforma da previdência sem diálogo com a classe trabalhadora e mudanças legislativas para permitir maior participação estrangeira na exploração do petróleo – a maior riqueza nacional, cujos recursos são destinados à Educação e à Saúde.

Estamos firmes na defesa do Estado Democrático de Direito e do patrimônio do povo brasileiro. Essa é uma luta de todos os cidadãos e cidadãs que defendem um país mais justo.”

José Pimentel - Senador (PT-CE)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email