Pimentel diz que novas aeronaves serão usadas para salvamentos e resgates

Em resposta a reportagem divulgada nesta quarta-feira 4 afirmando que, em meio a calamidade financeira, o governo de Minas Gerais estaria comprando mais dois helicópteros, o governador Fernando Pimentel (PT) esclareceu em nota que as aeronaves que estão sendo adquiridas com recursos do BNDES, em negociação realizada ainda no governo anterior, serão utilizadas em salvamentos e resgates e não em deslocamentos de autoridades; "A aquisição visa a reforçar a frota do Estado para atuação nas áreas de defesa civil, saúde e defesa social", diz o governo

26-09-2016 Governador Fernando Pimentel entrega viaturas da POlicia Civil. Palácio Tiradentes. Foto: Veronica Manevy/Imprensa MG
26-09-2016 Governador Fernando Pimentel entrega viaturas da POlicia Civil. Palácio Tiradentes. Foto: Veronica Manevy/Imprensa MG (Foto: Gisele Federicce)

Minas 247 - O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), esclareceu em nota divulgada no início desta noite que as aeronaves que estão sendo adquiridas pelo governo com recursos do BNDES, em negociação realizada ainda na gestão anterior, serão utilizadas em salvamentos e resgates e não em deslocamentos de autoridades.

O comunicado é uma resposta à reportagem divulgada nesta quarta-feira 4 pelo jornal O Estado de S.Paulo, que afirma que, em meio ao estado de calamidade financeira, o Estado estaria comprando mais dois helicópteros. "A aquisição visa a reforçar a frota do Estado para atuação nas áreas de defesa civil, saúde e defesa social", respondeu o governo na nota.

A notícia vem à tona dois dias depois da informação de que Pimentel foi buscar o filho numa festa de réveillon com helicóptero do Estado, o que causou grande polêmica. O governador respondeu ao episódio lembrando que o uso da aeronave é legal, e foi regularizado por decreto publicado pelo ex-governador Aécio Neves (PSDB).

Leia a íntegra da nota sobre a aquisição dos helicópteros:

NOTA DO GOVERNO DE MINAS GERAIS

As aeronaves que estão sendo adquiridas pelo Gabinete Militar do Governador de Minas Gerais, com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em negociação realizada ainda no governo anterior, serão utilizadas em salvamentos e resgates e não em deslocamentos de autoridades.

A aquisição visa a reforçar a frota do Estado para atuação nas áreas de defesa civil, saúde e defesa social. Como parte dessa estratégia, o Corpo de Bombeiros também está em processo de compra de duas outras aeronaves (helicópteros), que terão a mesma finalidade, financiadas pelo Fundo Estadual de Saúde.

A primeira informação do Governo do Estado dava conta de duas aeronaves adquiridas pelo Gabinete Militar com recursos do Fundo Estadual de Saúde, quando, na verdade, os recursos são do BNDES. Os dois processos de compra são por meio de licitação.

O objetivo do Governo do Estado é, até o fim deste mandato, criar um comando aéreo e disponibilizar, assim, um helicóptero para ações de resgate em cada uma das regiões de Minas Gerais, estado brasileiro com o maior número de municípios, 853 – sendo que grande parte deles possui menos de 5 mil habitantes, o que dificulta manter estruturas permanentes de atendimento em casos de resgate.

O reforço da frota de aeronaves, além de necessário, já constava no planejamento do Gabinete Militar, que coordena a Defesa Civil do Estado. As duas aeronaves que estão sendo adquiridas pelo Gabinete Militar custarão R$ 21,8 milhões. Já as duas aeronaves adquiridas pelo Corpo de Bombeiros, custarão R$ 29 milhões.

Superintendência de Imprensa do Governo de Minas Gerais

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247