PM de Alckmin agride estudantes contrários ao golpe

Duas manifestações ocorriam na PUC-SP, na noite desta segunda-feira, quando a PM entrou em ação, uma organizada por estudantes que defendem o governo da presidenta Dilma Rousseff, e outra, a favor do impeachment; policiais de Geraldo Alckmin (PSDB) reprimiram com truculência o ato dos contrários ao golpe enquanto os outros exaltam os repressores com gritos de "Viva a PM!"

Duas manifestações ocorriam na PUC-SP, na noite desta segunda-feira, quando a PM entrou em ação, uma organizada por estudantes que defendem o governo da presidenta Dilma Rousseff, e outra, a favor do impeachment; policiais de Geraldo Alckmin (PSDB) reprimiram com truculência o ato dos contrários ao golpe enquanto os outros exaltam os repressores com gritos de "Viva a PM!"
Duas manifestações ocorriam na PUC-SP, na noite desta segunda-feira, quando a PM entrou em ação, uma organizada por estudantes que defendem o governo da presidenta Dilma Rousseff, e outra, a favor do impeachment; policiais de Geraldo Alckmin (PSDB) reprimiram com truculência o ato dos contrários ao golpe enquanto os outros exaltam os repressores com gritos de "Viva a PM!" (Foto: Roberta Namour)

247 – A polícia de Geraldo Alckmin (PSDB) avançou com violência contra estudantes na PUC de São Paulo, na noite desta segunda-feira, que protestavam em favor da democracia.

Duas manifestações ocorriam no local quando a PM entrou em ação, uma organizada por estudantes que defendem o governo da presidenta Dilma Rousseff, e outra, a favor do impeachment.

Policiais reprimiram com truculência a manifestação dos contrários ao golpe enquanto os outros exaltam os repressores com gritos de "Viva a PM!".

Assista:

 

O Brasil 247 quer a sua ajuda para tomar decisões importantes. Participe da pesquisa

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247