PM faz maior apreensão de maconha da história em GO

Onze toneladas da droga estavam escondidas em um galpão, no Jardim Clarisse, em Goiânia; sete suspeitos foram presos, sendo dois menores; no total, já são 40 toneladas de entorpecentes apreendidos pelas forças de segurança; de acordo com a PM, a associação criminosa era monitorada há três dias e impressionou pela organização, com uma estrutura montada com veículos e batedores; a droga saiu do Paraguai e tinha como destino final o galpão em Goiânia, localizado próximo à rodovia

Onze toneladas da droga estavam escondidas em um galpão, no Jardim Clarisse, em Goiânia; sete suspeitos foram presos, sendo dois menores; no total, já são 40 toneladas de entorpecentes apreendidos pelas forças de segurança; de acordo com a PM, a associação criminosa era monitorada há três dias e impressionou pela organização, com uma estrutura montada com veículos e batedores; a droga saiu do Paraguai e tinha como destino final o galpão em Goiânia, localizado próximo à rodovia
Onze toneladas da droga estavam escondidas em um galpão, no Jardim Clarisse, em Goiânia; sete suspeitos foram presos, sendo dois menores; no total, já são 40 toneladas de entorpecentes apreendidos pelas forças de segurança; de acordo com a PM, a associação criminosa era monitorada há três dias e impressionou pela organização, com uma estrutura montada com veículos e batedores; a droga saiu do Paraguai e tinha como destino final o galpão em Goiânia, localizado próximo à rodovia (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A Polícia Militar realizou a maior apreensão de maconha da história da corporação. Neste final de semana, as forças policiais tiraram das ruas 11 toneladas da droga em um galpão próximo à GO-060, no Jardim Clarisse, Goiânia. No total, sete indivíduos foram presos – dois são menores. Com essa operação já são 40 toneladas de entorpecentes apreendidas pelas forças policiais em Goiás, sendo 31 somente da PM, número recorde em um ano.

A ação conjunta foi realizada com Polícia Civil do Paraná, por intermédio do titular Gustavo de Pinho Alves, chefe da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), núcleo Maringá. De acordo com a PM, a associação criminosa era monitorada há três dias e impressionou pela organização, com uma estrutura montada com veículos e batedores. A droga saiu do Paraguai e tinha como destino final o galpão em Goiânia, localizado próximo à rodovia. A inteligência da PM aponta que o entorpecente seria distribuído em todo o estado.

De acordo com o dirigente do Comando de Operações de Divisas (COD), tenente-coronel Márcio Vicente da Silva, de posse das informações, foram realizadas diligências pela região dos setores Clarissa, Bonanza e 14 Bis, em Goiânia. Ele comentou a ousadia dos suspeitos ao transportar tamanha quantidade de drogas. “Não é fácil encontrar tamanha quantidade em um só local”, afirma.

Jefferson de Oliveira, de 28 anos, Neiriberto Júnior, 21, Gabriel da Costa, 29, Aldair Ovelar, 25, e Daniel Freitas, 34, foram presos em flagrante. Eles podem cumprir pena de cinco a 15 anos, além do pagamento de multa. Os menores V.M.P, 17, G.G.F.O, 17, também serão encaminhados para as providências legais. A quadrilha agia em Goiás há dois meses, e já tinha sido presa no Paraná pelo mesmo crime.

O compartilhamento de informações se deu entre as equipes do COD, GRAer, 28° BPM, BPMRv, DOF/ MS e Denarc/PCPR. Todo o material apreendido e os presos foram conduzidos para a sede da Polícia Federal em Goiânia. Os criminosos, autuados em flagrante delito.

A Polícia Militar ressalta que a apreensão deste tipo de material contribui para a redução da criminalidade, pois os entorpecentes atuam como financiadores de outras modalidades de crimes.

Este ano, já foram retiradas 2,5 mil armas das ruas. Também quatro mil foragidos foram presos novamente. Além disto, houve redução de 42,05% nos roubos de veículos e 48,72% nos índices de homicídios em comparativo com mês de novembro de 2015, apenas em Goiânia.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247