PMDB baiano encara Temer e rejeita Imbassahy

Presidente do PMDB na Bahia, o deputado Pedro Tavares nega que haja articulação para que o tucano Antônio Imbassahy (ministro da Secretaria de Governo) entre no partido, e diz que tampouco lhe estaria assegurada a possível vaga do PMDB para disputar o Senado na chapa de ACM Neto (DEM) em 2018; Tavares diz ainda que se Imbassahy entrasse no PMDB baiano a negociação seria feita única e exclusivamente pelo diretório estadual; "A presidência estadual do PMDB é que vai tocar o destino do partido na Bahia. O que tem aí até agora é muita especulação. Se for procurar o presidente nacional do PMDB, ele vai dizer que é o estadual que vai responder", afirma Tavares

Presidente do PMDB na Bahia, o deputado Pedro Tavares nega que haja articulação para que o tucano Antônio Imbassahy (ministro da Secretaria de Governo) entre no partido, e diz que tampouco lhe estaria assegurada a possível vaga do PMDB para disputar o Senado na chapa de ACM Neto (DEM) em 2018; Tavares diz ainda que se Imbassahy entrasse no PMDB baiano a negociação seria feita única e exclusivamente pelo diretório estadual; "A presidência estadual do PMDB é que vai tocar o destino do partido na Bahia. O que tem aí até agora é muita especulação. Se for procurar o presidente nacional do PMDB, ele vai dizer que é o estadual que vai responder", afirma Tavares
Presidente do PMDB na Bahia, o deputado Pedro Tavares nega que haja articulação para que o tucano Antônio Imbassahy (ministro da Secretaria de Governo) entre no partido, e diz que tampouco lhe estaria assegurada a possível vaga do PMDB para disputar o Senado na chapa de ACM Neto (DEM) em 2018; Tavares diz ainda que se Imbassahy entrasse no PMDB baiano a negociação seria feita única e exclusivamente pelo diretório estadual; "A presidência estadual do PMDB é que vai tocar o destino do partido na Bahia. O que tem aí até agora é muita especulação. Se for procurar o presidente nacional do PMDB, ele vai dizer que é o estadual que vai responder", afirma Tavares (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Presidente do PMDB na Bahia, o deputado estadual Pedro Tavares negou que haja articulação (muito menos 'avançada') para que o tucano Antônio Imbassahy (ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República) entre no partido, e diz que tampouco lhe estaria assegurada a possível vaga do PMDB para disputar o Senado na chapa de ACM Neto (DEM) no pleito do próximo ano.

Pedro Tavares, além de negar a articulação com o tucano, disse que se ele entrasse no PMDB baiano a negociação seria feita única e exclusivamente pelo diretório estadual. Imbassahy já estaria acertado para entrar no partido com aval de Michel Temer, e também já estaria assegurada ao ministro a candidatura ao Senado.

"Tenho acompanhado essas conversas todas pela imprensa, mas posso te garantir que nunca conversei com ele. A presidência estadual do PMDB é que vai tocar o destino do partido na Bahia. O que tem aí até agora é muita especulação. Se for procurar o presidente nacional do PMDB, ele vai dizer que é o estadual que vai responder. Essa questão é tranquila de resolver", afirma Pedro Tavares.

Michel Temer vê em Imbassahy potencial para reerguer o partido na Bahia, após a queda do império dos Vieira Lima.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247