PMDB de Goiás defende rompimento com Dilma

Em reunião comandada pelo deputado federal e presidente do PMDB goiano, Daniel Vilela, Executiva do partido decidiu encaminhar moção à cúpula nacional em que formaliza a defesa do rompimento com o governo da presidente Dilma Rousseff; os membros da Executiva estadual citam que uma “grave crise política acomete o País” e culmina em “incapacidade para a tomada de medidas que permitam o crescimento econômico do Brasil”

Em reunião comandada pelo deputado federal e presidente do PMDB goiano, Daniel Vilela, Executiva do partido decidiu encaminhar moção à cúpula nacional em que formaliza a defesa do rompimento com o governo da presidente Dilma Rousseff; os membros da Executiva estadual citam que uma “grave crise política acomete o País” e culmina em “incapacidade para a tomada de medidas que permitam o crescimento econômico do Brasil”
Em reunião comandada pelo deputado federal e presidente do PMDB goiano, Daniel Vilela, Executiva do partido decidiu encaminhar moção à cúpula nacional em que formaliza a defesa do rompimento com o governo da presidente Dilma Rousseff; os membros da Executiva estadual citam que uma “grave crise política acomete o País” e culmina em “incapacidade para a tomada de medidas que permitam o crescimento econômico do Brasil” (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A Comissão Executiva do PMDB de Goiás aprovou na manhã desta segunda-feira (21) moção, a ser encaminhada para o Diretório Nacional do partido, pela ruptura da aliança político-administrativa com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). O assunto será discutido em reunião da Executiva nacional, no dia 29.

Na moção, os membros da Executiva estadual citam que uma “grave crise política acomete o País” e culmina em “incapacidade para a tomada de medidas que permitam o crescimento econômico do Brasil”.

A reunião desta manhã foi conduzida pelo presidente do PMDB Goiás, deputado federal Daniel Vilela, e contou com a presença de deputados estaduais e federais do partido. Deputados estaduais, como José Nelto e Ernesto Roller, pressionam Daniel por um posicionamento oficial.

Recentemente, ganhou destaque declaração de Daniel, que dizia não ser a favor nem contra o impeachment de Dilma. 

Cargos

Indicados pelo deputado federal goiano ainda não entregaram cargos. Um deles é o ex-reitor da UFG Edward Madureira Brasil, que é secretário de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). 

Por ser petista, primeiro suplente de deputado, pode ser que continue na cota do PT ou mesmo permanecer num cada vez mais previsível governo Temer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247