PMDB e base marconista cobiçam Vanderlan

Segundo colocado nas pesquisas e com imagem sem muitos desgastes, empresário Vanderlan Cardoso (PSB) é procurado para alianças na disputa pela prefeitura da Capital; base marconista intensificou contato com aliados de Vanderlan e espera um sinal mais contundente para fechar acordo; deputado Daniel Vilela disse que o PMDB deve apoiar Vanderlan caso o partido não lance candidato próprio a prefeito de Goiânia

Segundo colocado nas pesquisas e com imagem sem muitos desgastes, empresário Vanderlan Cardoso (PSB) é procurado para alianças na disputa pela prefeitura da Capital; base marconista intensificou contato com aliados de Vanderlan e espera um sinal mais contundente para fechar acordo; deputado Daniel Vilela disse que o PMDB deve apoiar Vanderlan caso o partido não lance candidato próprio a prefeito de Goiânia
Segundo colocado nas pesquisas e com imagem sem muitos desgastes, empresário Vanderlan Cardoso (PSB) é procurado para alianças na disputa pela prefeitura da Capital; base marconista intensificou contato com aliados de Vanderlan e espera um sinal mais contundente para fechar acordo; deputado Daniel Vilela disse que o PMDB deve apoiar Vanderlan caso o partido não lance candidato próprio a prefeito de Goiânia (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O empresário Vanderlan Cardoso (PSB) virou peça-chave na eleição para a prefeitura de Goiânia. Em segundo lugar nas pesquisas e com uma imagem sem muitos desgastes junto ao eleitorado, Vanderlan está senso assediado por PMDB e também pela base aliada do governador Marconi Perillo. 

O deputado federal Daniel Vilela afirmou nesta segunda-feira que o PMDB deve apoiar Vanderlan Cardoso caso o partido não lance candidato próprio. Hoje, no PMDB, Bruno Peixoto e Agenor Mariano são os nomes que se destacam para uma candidatura ao Paço Municipal. Peixoto, que é deputado estadual, foi o melhor colocado na pesquisa Serpes/O Popular, com 4,6%.

Na base aliada, todos os pré-candidatos mantêm suas candidaturas até o momento: Luiz Bittencourt (PTB), Francisco Júnior (PSD) e Giuseppe Vecci (PSDB). Uma reunião nesta semana com o governador Marconi deve decidir o futuro do grupo. No final de semanada que se passou, as conversas de bastidores sobre um possível apoio da base ao projeto de Vanderlan esquentaram.

Os marconistas, no entanto, esperar um sinal de reciprocidade de Vanderlan. Querem que ele vista a camisa da base aliada e seja visto como o candidato do governo, o que não estaria nos planos do empresário. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247