Policarpo e Veja pediram grampo ilegal a Cachoeira

Capa de Carta Capital aponta ligações mais do que perigosas entre o chefe da sucursal da revista Veja em Brasília, Policarpo Júnior, e o bicheiro Carlos Cachoeira; numa das conversas, Policarpo, que era chamado de "caneta" pelo contraventor, pede a ele que levante ligações do deputado Jovair Arantes, que concorre à prefeitura de Goiânia; segundo a reportagem, há provas concretas de que Veja defendia interesses do bicheiro

Policarpo e Veja pediram grampo ilegal a Cachoeira
Policarpo e Veja pediram grampo ilegal a Cachoeira (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Neste fim de semana, a revista Veja publicou uma reportagem, em tom indignado, denunciando uma "farsa" protagonizada por Andressa Mendonça, esposa de Carlos Cachoeira. Como se sabe, Andressa ameaçou o juiz Alderico Santos com a publicação de um dossiê negativo em Veja, pelas mãos do jornalista Policarpo Júnior, e só não foi presa porque pagou uma fiança de R$ 100 mil – em dinheiro vivo. Na reportagem, falava-se que "Veja não faz nem publica dossiês".

Era meia verdade e, portanto, meia mentira. Veja publica, mas não faz dossiês. Até recentemente, terceirizava a produção dessas peças ao bicheiro Carlos Cachoeira. E a prova está numa reportagem de Carta Capital deste fim de semana, em que Policarpo Júnior pede a Cachoeira que grampeie o deputado Jovair Arantes, do PTB, que hoje é candidato à prefeitura de Goiânia. Foi também a Cachoeira que Veja recorreu para obter as imagens do Hotel Naoum. Dias atrás, o senador Fernando Collor definiu Policarpo Júnior como "quadrilheiro". Sua convocação será votada na próxima semana.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email