HOME > Geral

Polícia civil para por 24 horas

Agentes e escrivães da Polícia Civil de Alagoas pararam hoje (1) as suas atividades por 24 horas; eles cobram salários que correspondam a 60% dos subsídios de delegados, o pagamento de progressões, além de melhorias estruturais nas delegacias; outros atos públicos estão programados, como também a possibilidade de greve por tempo indeterminado

Agentes e escrivães da Polícia Civil de Alagoas pararam hoje (1) as suas atividades por 24 horas; eles cobram salários que correspondam a 60% dos subsídios de delegados, o pagamento de progressões, além de melhorias estruturais nas delegacias; outros atos públicos estão programados, como também a possibilidade de greve por tempo indeterminado (Foto: Voney Malta)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Alagoas 247 - Agentes e escrivães da Polícia Civil de Alagoas fazem um ato público, nesta sexta-feira (1), em frente ao Complexo de Delegacias Especializadas (Code), em Mangabeiras, para pressionar o governo do Estado a atender uma pauta de reivindicações da categoria.

Os profissionais cobram salários que correspondam a 60% dos subsídios de delegados, o pagamento de progressões, além de melhorias estruturais nas delegacias. A pauta de reivindicações contempla 23 itens.

Além da mobilização de hoje, há a previsão de outros três atos públicos, que podem culminar com a decisão de parar as atividades por tempo indeterminado.

Na próxima sexta-feira (8), há a previsão de uma mobilização em frente à Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) e no dia 15 de abril há a previsão de mais um ato, em frente à Delegacia Geral da Polícia Civil. Por fim, no dia 18, deve acontecer uma assembleia, onde a categoria vai deliberar sobre a possibilidade de greve.

A assessoria de comunicação do Sindicato dos Agentes da Polícia Civil de Alagoas informou que um grupo de diretores da entidade já apresentou as reivindicações para o novo secretário de Segurança Pública, coronel Lima Júnior, e que uma nova reunião, desta vez com o secretário de Estado do Planejamento, deverá ser agendada.

Os agentes decidiram pelas mobilizações nessa terça (29). Os servidores se queixam que, apesar das diversas tentativas de buscar uma solução para a pauta de reivindicações da categoria, o governo do Estado não vem dando a atenção esperada pelos trabalhadores.

Com gazetaweb.com

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: