Polícia prende 26 integrantes do MST em Minas

Prisão ocorreu na quarta-feira (1º) por causa da ocupação da Fazenda Palermo, que fica em Monte Alegre de Minas; fazenda está em processo de ocupação pelo Incra, mas ainda não foi concluído a etapa que atesta o local como de interesse para a reforma agrária

Prisão ocorreu na quarta-feira (1º) por causa da ocupação da Fazenda Palermo, que fica em Monte Alegre de Minas; fazenda está em processo de ocupação pelo Incra, mas ainda não foi concluído a etapa que atesta o local como de interesse para a reforma agrária
Prisão ocorreu na quarta-feira (1º) por causa da ocupação da Fazenda Palermo, que fica em Monte Alegre de Minas; fazenda está em processo de ocupação pelo Incra, mas ainda não foi concluído a etapa que atesta o local como de interesse para a reforma agrária (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247- A Polícia Militar de Monte Alegre de Minas, em Minas Gerais, prendeu na quarta-feira, 26 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) pela ocupação da Fazenda Palermo, que fica a 15 km do centro da cidade. O soldado Marcel Lima, do batalhão da cidade, afirmou que a ocorrência tomou quase todo o dia. "Nós já tínhamos conhecimento que um grupo do MST chegaria à cidade para tomar posse da Fazenda Palermo. Uma viatura já aguardava na propriedade quando eles chegaram", disse, em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo.

De acordo com a polícia da cidade, a liminar informava que o processo de ocupação das terras ainda não havia sido concluído pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), pois falta ainda que a entidade compareça ao local para atestar a propriedade como de interesse para a reforma agrária. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247