Polícia prende suspeitos de incendiarem desabrigados no DF

Entre os acusados detidos est um comerciante que teria premeditado o crime; uma das vtimas teve 63% do corpo queimado e morreu; a outra, com 22% do corpo atingido, segue internada em estado grave; barbrie foi no dia 26 de fevereiro

Polícia prende suspeitos de incendiarem desabrigados no DF
Polícia prende suspeitos de incendiarem desabrigados no DF (Foto: Marcello Casal/ABr - 27.09.2011)

Brasília247 – Depois de nove dias foragidos, suspeitos de incendiarem dois moradores de rua em Santa Maria estão atrás das grades. Na manhã desta terça-feira (6), por volta das 6h, a Polícia Civil prendeu quatro acusados de envolvimento na barbárie que tirou a vida de José Edson Miclos de Freitas, 26 anos, e deixou Paulo Cezar Maia, 42, gravemente ferido.

A equipe de investigadores da 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria), que cumpriu mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Criminal de Santa Maria, deteve os suspeitos na cidade. Entre eles está um comerciante da região, que teria premeditado o crime para assustar os dois homens por se incomodar com a presença deles.

De acordo com reportagem veiculada pela rádio BandNews na manhã de hoje, a polícia trabalha com a hipótese de acerto de contas, mas não descarta possibilidade de vandalismo com motivos fúteis. Ainda segundo a reportagem, investigadores da 33ª DP deverão dar detalhes do inquérito para a imprensa nesta terça-feira.

O crime aconteceu na madrugada do dia 26 de fevereiro, na QR 118 de Santa Maria. Segundo relatos, um grupo de seis pessoas ateou fogo em um sofá aonde os moradores de rua dormiam. Em seguida, três deles voltaram ao local e encharcaram os corpos das duas vítimas com um líquido altamente inflamável.

O resultado da brincadeira de mau gosto, semelhante ao ocorrido em 1997, quando cinco jovens de classe média incendiaram o índio Galdino, que dormia em uma parada de ônibus da Asa Sul, foi morte, dor e muito sofrimento. José Edson não resistiu aos ferimentos e morreu na hora, com 63% do corpo queimado.

O morador Paulo Cezar continua internado em estado grave no Hospital Regional da Asa Norte. Com 22% do corpo queimado – principalmente o rosto, abdômen e membros superiores –, ele teve o quadro agravado por uma infecção, que está sendo tratada com antibióticos. Não há previsão de alta.

Com informações do Correio Braziliense

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247