Política de editais do Governo de Sergipe é referência nacional

Nos últimos três anos, foi investido um total de R$ 3,7 milhões em editais que beneficiaram artistas e agentes culturais de Sergipe; a política pública voltada para cultura adotada pelo Governo de Sergipe foi destaque no principal jornal de Alagoas, em reportagem especial intitulada ‘A Cultura dos Editais’, publicada no último domingo na "Gazeta de Alagoas"

Política de editais do Governo de Sergipe é referência nacional
Política de editais do Governo de Sergipe é referência nacional
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Sergipe de Notícias - A política pública voltada para cultura adotada pelo Governo de Sergipe foi destaque no principal jornal de Alagoas. Em reportagem especial intitulada ‘A Cultura dos Editais’, publicada no último domingo, dia 17 de março, a Gazeta de Alagoas apontou dados que enfatizam o compromisso do governo estadual com o fomento da produção cultural e artísticas através de instrumentos transparentes de repasse de recursos.

A política de editais implementada pelo Governo de Sergipe foi apontada como uma das poucas que deu certo no país. A reportagem destaca que em Sergipe, as seleções via editais tem ocorrido regularmente e abrangem diversas áreas. O que coloca o Estado numa situação mais favorável do que vizinhos como Alagoas.

“Isso demonstra o compromisso do Governo Marcelo Déda com a cultura do nosso Estado. Através dos editais, os recursos são distribuídos de forma democrática levando-se em conta os méritos dos artistas e de suas produções”, destaca a secretária de Cultura, Eloísa Galdino. Somente em 2012, foram investidos R$ 930 mil nos editais de cultura de Sergipe.

Nos últimos três anos, foi investido um total de R$ 3,7 milhões em editais que beneficiaram artistas e agentes culturais de Sergipe. Além de utilizar recursos oriundos do Fundo Estadual de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart), a gestão da secretária Eloísa Galdino buscou parcerias com diversas instituições e secretarias de Estado para que juntos pudessem investir alto nas produções artísticas dos sergipanos.

Vale destacar o Edital de Apoio a Oficinas Culturais, promovido em parceria com a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (Seides), que injetou um montante de R$ 450 mil em projetos culturais, e o segundo edital dos Pontos de Cultura, que em parceria com o Ministério da Cultural (MinC), prevê um investimento de R$ 2 milhões até o final de 2014.

Além desses, vale citar também dois editais que estão dando certo e que terão continuidade este ano, são eles: o Edital de Apoio à Produção Audiovisual e o Edital de Intercâmbio e Difusão Cultural. O primeiro irá injetar um montante de R$ 150 mil no setor do audiovisual, incentivando o trabalho dos produtores sergipano. Já o segundo, também prevê um investimento de aproximadamente R$ 150 mil com o custeio de viagens nacionais e internacionais de artistas e pesquisadores em 2013.

Diante da repercussão positiva da política publica voltada para cultura, a secretária ressalta que é muito gratificante ver o reconhecimento que Sergipe está tendo. “Isso é resultado de muito esforço e do compromisso que este governo tem com aqueles que fazem arte e cultura no nosso Estado”, completa.

Uma prova desse compromisso é que os recursos previstos para investimentos na cultura em Sergipe são superiores àqueles estipulados por estados vizinhos, a exemplo de Alagoas. Apesar do PIB do estado alagoano ser superior ao de Sergipe – R$ 24.575.000 contra R$ 23.932.000 - o orçamento do Governo de Sergipe para a área da cultura em 2013 é de R$ 21 milhões, contra R$ 15 milhões do governo alagoano.

A reportagem da Gazeta de Alagoas apresenta ainda dados do levantamento feito pelo Partido da Cultura (PCULT) com base no Anuário de Estatísticas Culturais, que apontam os valores investidos na área da cultura pelos Estados em 2009. Esse levantamento coloca Sergipe em 15º lugar entre os Estados que mais investiram na cultura. No Nordeste, Sergipe ficou atrás apenas da Bahia, Maranhão e Pernambuco.

No entanto, deve-se levar em conta que esses dados são de 2009, nesses últimos quatro anos o valor investido na cultura de Sergipe aumentou significativamente, o que poderá colocar o Estado numa posição de maior destaque na próxima pesquisa do Anuário, prevista para esse ano.

Para a secretária de Cultura, o reconhecimento da política de cultura iniciada com o governo Marcelo Déda é uma prova de que esses esforços vêm dando certo. “Com isso, não só os artistas e produtores culturais saem ganhando, como também a população sergipana que passa a valorizar mais a sua identidade cultural”, destaca Eloísa.

A atual gestão do Governo de Sergipe também prioriza a diversidade de segmentos artísticos e culturais contemplados com seleções públicas via editais. Desde 2009, além dos editais que abrangem todas as linguagens (Circulação Interna; Intercâmbio e Difusão Cultural, por exmeplo), foram viabilizados editais na área de teatro (Temporadas; César macieira; Festival Sergipano de Teatro), Cinema (Edital de Apoio a Curtas-metragens; Cine Mais Cultura), Música (Arena Multicultural; Novas Composições de Forró), Literatura (Edital de Obras Literárias) e Dança (Prêmio de Reconhecimento às Quadrilhas Juninas).

Além desses, houve edital destinado à pesquisa acadêmica na área da Cultura (Napec/Secult) e de apoio a Oficinas Culturais, este último que dialoga com a inclusão social e está dentro do plano de combate à poreza extrema no Estado, o 'Sergipe Mais Justo'.

Foto: Fabiana Costa

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email