Por greve, Sinpol-PE recorre ao TJPE

Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco ingressa com recurso contra a decisão do Juiz Silvio de Arruda Beltrão, do TJPE, de declarar ilegal a paralisação da categoria

Por greve, Sinpol-PE recorre ao TJPE
Por greve, Sinpol-PE recorre ao TJPE (Foto: Hugo Acioly/Setur-PE)

Leonardo Lucena _PE247 – O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Cláudio Marinho, informou que a categoria vai recorrer, ainda nesta segunda-feira (30), da decisão do Juiz Silvio Beltrão, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), de declarar ilegal a greve instalada na última semana. Das 361 delegacias em todo o Estado, apenas 24 estão funcionando.

“Recebemos a notificação sexta-feira (27), encaminhados ao Departamento Jurídico do sindicato e vamos recorrer hoje”, afirmou o sindicalista. Se, em segunda instância, a Justiça decretar mais uma vez a paralisação ilegal e os policiais não retornarem aos trabalhos, a categoria será multada em R$ 20 mil por dia por decisão do TJPE.

Em greve desde o último dia 23, a categoria reivindica aumento salarial em 65% dos R$ 2.642 que recebem atualmente. Apenas 30% da frota continuam em atividade. Na Região Metropolitana do Recife (RMR), apenas três delegacias estão em atividade 24h por dia, as de Olinda, Várzea e Prazeres.

“Algumas delegacias estão funcionando apenas para realizar operações de flagrante”, explicou Marinho.

Na semana passada, o governador Eduardo Campos (PSB) disse que o governo não atenderá às reivindicações dos policiais. Primeiro, porque já foi estabelecido um acordo para o aumento nos salários referentes aos anos de 2012, com reajuste de 8,4%, 2013 (8,14%) e 2014 (14,55%). Além disso, a crise econômica global impede, na avaliação do socialista, o governo de colher os pedidos da categoria.

Todavia, Marinho afirmou desconhecer tal acordo. Por sua vez, o governo já informou que não falará mais sobre o caso. Agora, só resta esperar a decisão da Justiça.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247