Porto seguro sedia Jogos Indígenas Pataxó

Faça chuva ou faça sol, nada tem atrapalhado a beleza da 9ª edição dos Jogos Indígenas Pataxó, que ocorre em Porto Seguro, no extremo sul da Bahia; mais de 800 competidores de diversas etnias participam das competições; ao todo são disputadas 12 modalidades, incluindo arco e flecha, cabo de guerra, zarabatana, corrida de tora, luta Patxiw Miwka´ay, corrida de maracá, arremesso de tacape, corrida de 100 metros, natação, canoagem, futebol e meia maratona

Faça chuva ou faça sol, nada tem atrapalhado a beleza da 9ª edição dos Jogos Indígenas Pataxó, que ocorre em Porto Seguro, no extremo sul da Bahia; mais de 800 competidores de diversas etnias participam das competições; ao todo são disputadas 12 modalidades, incluindo arco e flecha, cabo de guerra, zarabatana, corrida de tora, luta Patxiw Miwka´ay, corrida de maracá, arremesso de tacape, corrida de 100 metros, natação, canoagem, futebol e meia maratona
Faça chuva ou faça sol, nada tem atrapalhado a beleza da 9ª edição dos Jogos Indígenas Pataxó, que ocorre em Porto Seguro, no extremo sul da Bahia; mais de 800 competidores de diversas etnias participam das competições; ao todo são disputadas 12 modalidades, incluindo arco e flecha, cabo de guerra, zarabatana, corrida de tora, luta Patxiw Miwka´ay, corrida de maracá, arremesso de tacape, corrida de 100 metros, natação, canoagem, futebol e meia maratona (Foto: Voney Malta)

Bahia 247 – Nada atrapalhou o evento. Nem a forte chuva que caiu sobre o município de Porto Seguro, no extremo sul do estado, escondeu a beleza da abertura da 9ª edição dos Jogos Indígenas Pataxó, realizada no município, na noite de quarta-feira (19), com o apoio do Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do trabalho, Emprego, Renda e Esporto (Setre).

Com pinturas e danças tradicionais, a apresentação das delegações, marcada pelo simbolismo e tradição, coloriu a Arena onde são disputados os Jogos, que seguem até este sábado (22), reunindo mais de 800 competidores de diversas etnias. Presente na abertura, a secretária Olívia Santana afirmou que a realização do evento resgata e valoriza a história da população indígena, de fundamental importância para a construção do Brasil.


Irapuru Pataxó, da Aldeia Imbiriba, em Porto Seguro, participa desde a primeira edição, disputando as modalidades de arco e flecha e zarabatana. Junto com a esposa, Suiá Pataxó, que também compete, ele faz questão de levar os dois filhos para o evento. “Aqui celebramos a nossa cultura e fortalecemos a nossa resistência. Mais que uma competição, é uma grande festa dos povos indígenas”.

Ao todo são disputadas 12 modalidades, incluindo arco e flecha, cabo de guerra, zarabatana, corrida de tora, luta Patxiw Miwka´ay, corrida de maracá, arremesso de tacape, corrida de 100 metros, natação, canoagem, futebol e meia maratona. Todos os participantes recebem troféus e medalhas, que são confeccionados por indígenas.


Além das competições, a programação inclui Bênção dos Pajés, Desfile Cultura Viva e Beleza Pataxó, Feira de Artesanato Indígena, Mostra das Vestimentas e Gastronomia Pataxó, apresentações culturais, pinturas corporais, além do Fórum Indígena. Também participaram da solenidade de abertura, a prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira, o representante da Sudesb, professor Ney Santos, o ator Jayme Periard, que é padrinho dos Jogos, e representantes do governo federal.

Jornada Agroecologia

No município, na manhã desta quinta-feira (20), foi iniciada a V Jornada de Agroecologia da Bahia, realizada pela Teia de Agroecologia dos Povos como um espaço anual de diálogo, formação, articulação política e troca de experiências. A Jornada também tem o apoio do governo estadual e busca fortalecer a criação de propostas, ações continuadas de formação política e ampliação do conhecimento sobre agroecologia, sementes crioulas, memória e identidade, organização popular e desenvolvimento da qualidade de vida daqueles que trabalham em respeito à terra. Durante o evento, acontecem ainda a Feira de Economia dos Povos, plenárias, rodas de conversa, espaço auto-organizado de mulheres, oficinas práticas, troca de sementes crioulas, mostra de filmes e atividades culturais.

Com assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247