Portugal extradita condenado por matar mulher em Diamantina

Polícia Federal (PF) informou que Portugal extraditou para o Brasil o foragido Ricardo Leonel Lima, condenado a 20 anos de reclusão pelo homicídio duplamente qualificado de sua ex-namorada em dezembro de 2003; ele utilizava nome e documentos falsos e era procurado pela Interpol; descoberto em setembro do ano passado, o brasileiro foi preso por policiais portuguese; crime ocorreu em Diamantina (MG) ; ex-namorada de Ricardo, de 21 anos, era estudante universitária e foi vítima de golpes de faca nas dependência de sua faculdade

Ricardo Leonel Lima, acusado de matar a ex-namorada em Diamantina (MG), é deportado para o Brasil pela policia poprtguesa
Ricardo Leonel Lima, acusado de matar a ex-namorada em Diamantina (MG), é deportado para o Brasil pela policia poprtguesa (Foto: Paulo Emílio)

Léo Rodrigues, correspondente da Agência Brasil - A Polícia Federal (PF) informou hoje (17) que Portugal extraditou para o Brasil o foragido Ricardo Leonel Lima, condenado a 20 anos de reclusão pelo homicídio duplamente qualificado de sua ex-namorada em dezembro de 2003. Ele utilizava nome e documentos falsos e era procurado pela Interpol. Descoberto em setembro do ano passado, o brasileiro foi preso por policiais portugueses.

O crime ocorreu em Diamantina (MG) e na época gerou grande comoção na cidade. A ex-namorada de Ricardo, de 21 anos, era estudante universitária e foi vítima de golpes de faca nas dependência de sua faculdade. De acordo com a PF, o homicídio ocorreu porque o autor do crime não se conformou com o fim do relacionamento.

Ricardo tinha na época 23 anos e foi preso preventivamente. Posteriormente ele foi solto, valendo-se do benefício concedido pela Justiça para aguardar em liberdade o trâmite do processo. Em 2007, ele fugiu do país. Dois anos depois, ele foi condenado e passou a integrar a lista de foragidos internacionais procurados pela Interpol.

Em Portugal, Ricardo morava na cidade de Queluz, onde trabalhava como operário de uma indústria açucareira. Atualmente com 36 anos, ele vivia com uma esposa brasileira e uma filha nascida no país europeu.

Segundo a PF, o preso chegou ontem (16) ao Brasil. Ele será encaminhado ainda hoje (17) ao Presídio Regional de Diamantina, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247