PPS quer afastamento de pepistas da CPI da Petrobras

A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA), integrante da CPI da Petrobras, vai pedir nesta segunda-feira, 9, o afastamento dos dois integrantes da comissão que estão entre os investigados pelo STF a pedido do procurador geral da República, Rodrigo Janot; o deputado Lázaro Botelho (PP-TO), titular da comissão, e o seu suplente, deputado Sandes Júnior (PP-GO); além do afastamento de Botelho e Júnior, o PPS vai pedir também a convocação dos 47 políticos e dois operadores envolvidos; “O julgamento político será feito posteriormente pela Câmara e pelo Senado, assim como o julgamento criminal cabe a Justiça. Vamos chamar os investigados para que eles tenham chance de prestar esclarecimentos perante o Congresso e a sociedade”, afirmou.

A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA), integrante da CPI da Petrobras, vai pedir nesta segunda-feira, 9, o afastamento dos dois integrantes da comissão que estão entre os investigados pelo STF a pedido do procurador geral da República, Rodrigo Janot; o deputado Lázaro Botelho (PP-TO), titular da comissão, e o seu suplente, deputado Sandes Júnior (PP-GO); além do afastamento de Botelho e Júnior, o PPS vai pedir também a convocação dos 47 políticos e dois operadores envolvidos; “O julgamento político será feito posteriormente pela Câmara e pelo Senado, assim como o julgamento criminal cabe a Justiça. Vamos chamar os investigados para que eles tenham chance de prestar esclarecimentos perante o Congresso e a sociedade”, afirmou.
A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA), integrante da CPI da Petrobras, vai pedir nesta segunda-feira, 9, o afastamento dos dois integrantes da comissão que estão entre os investigados pelo STF a pedido do procurador geral da República, Rodrigo Janot; o deputado Lázaro Botelho (PP-TO), titular da comissão, e o seu suplente, deputado Sandes Júnior (PP-GO); além do afastamento de Botelho e Júnior, o PPS vai pedir também a convocação dos 47 políticos e dois operadores envolvidos; “O julgamento político será feito posteriormente pela Câmara e pelo Senado, assim como o julgamento criminal cabe a Justiça. Vamos chamar os investigados para que eles tenham chance de prestar esclarecimentos perante o Congresso e a sociedade”, afirmou. (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA), integrante da CPI da Petrobras, vai pedir nesta segunda-feira, 9, o afastamento dos dois integrantes da comissão parlamentar de inquérito incluídos na relação de investigados pelo Supremo Tribunal Federal: o deputado Lázaro Botelho (PP-TO), titular da comissão, e o seu suplente, deputado Sandes Júnior (PP-GO).

Além do afastamento de Botelho e Júnior, o PPS vai pedir também a convocação dos 47 políticos e dois operadores que serão investigados no Supremo por participação no esquema de desvios da Petrobras. 

"Essa lista divulgada pelo STF é fruto de uma investigação séria do Ministério Público Federal e tem como base os depoimentos das delações premiadas dos principais operadores do esquema. Esse material nos dá todo um embasamento para que a CPI cumpra sua missão de investigar todo esse escândalo", afirmou a deputada ao Congresso em Foco (leia mais).

Segundo a deputada, a ideia é que os investigados esclareçam aos demais integrantes da CPI e ao país os fatos que os levaram a figurar na lista do Ministério Público Federal. “O julgamento político será feito posteriormente pela Câmara e pelo Senado, assim como o julgamento criminal cabe a Justiça. Vamos chamar os investigados para que eles tenham chance de prestar esclarecimentos perante o Congresso e a sociedade”, afirmou.

Entre os alvos do pedido de Eliziene estão os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além de lideranças do PT, como os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), e de outros partidos, como o tucano Antonio Anastasia (MG) e o ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL). Todos apontados como suspeitos de terem recebido recursos do esquema de corrupção da Petrobras.

Além de membro da CPI da Petrobras, Lázaro Botelho também é um dos integrantes da Comissão de Ética da Câmara Federal. Em depoimento de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef disse que o parlamentar fazia parte do grupo de políticos do PP que recebia propina.

Entre os deputados que Youssef diz ter certeza "de que receberam valores estão Gladison Cameli, Arthur Lira, João Leão, Roberto Britto, José Linhares, Roberto Balestra, Sandes Júnior, Waldir Maranhão, Luiz Fernando Faria, Aguinaldo Ribeiro, Dilceu Sperafico, Eduardo da Fonte, Roberto Teixeira, Simão Sessim, Julio Lopes, Jerônimos Goergen, Afonso Hamm, José Otávio Germano, Luis Carlos Heinze, Renato Molling, Vilson Covatti, Carlos Magno, Aline Corrêa, Missionário José Olímpio, Lázaro Botelho".

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247