Praça de Liberdade será palco de tradições

Em comemoração ao Dia do Patrimônio Histórico, diversas cidades do interior de Minas Gerais estarão representadas nas festividades para promover suas raízes culturais em um evento que promete reunir artistas, historiadores e milhares de visitantes; também estarão presentes autoridades estaduais e municipais; Praça da Liberdade, na região Central de Belo Horizonte, se transforma, neste sábado, no maior palco cultural a céu aberto do Brasil

Reinauguracao do Coreto da Praca da Liberdade com a presenca da Secretaria de Cultura Eliane Pareiras
Local:Praca da Liberdade
Data:21-07-2013.
Credito; renato Cobucci / Imprensa- MG
Reinauguracao do Coreto da Praca da Liberdade com a presenca da Secretaria de Cultura Eliane Pareiras Local:Praca da Liberdade Data:21-07-2013. Credito; renato Cobucci / Imprensa- MG (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Minas - A Praça da Liberdade, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, vai se transformar, neste sábado (17), no maior palco cultural a céu aberto do Brasil, em comemoração ao Dia do Patrimônio Histórico. Diversas cidades do interior de Minas estarão representadas nas festividades para promover suas raízes culturais em um evento que promete reunir, em um dos cartões postais mais charmosos da capital, artistas, historiadores, autoridades estaduais e municipais, além dos milhares de visitantes que são esperados para as comemorações.

A celebração é organizada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha). Os municípios de Caeté, Nova Lima, Coronel Resende Costa, Serro, Coqueiro Campo, Cipotânea, São João del-Rei, Belo Horizonte, entre outros, se programaram para expor um pouco das respectivas culturas locais pelas calçadas da Praça da Liberdade. "A ideia é trazer um pedacinho de cada cidade do interior de Minas para Belo Horizonte. Reunir tudo isso no Circuito Cultural Praça da Liberdade é ainda mais emocionante", relata a assessora de Programas Estratégicos do Iepha e coordenadora do evento, Fátima Castro.

Desde 1998, durante as comemorações pelo centenário do nascimento do historiador e jornalista Rodrigo Mello Franco de Andrade, comemora-se o Dia do Patrimônio Histórico no Brasil. Em Minas Gerais, desde 2012 o Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico celebra essa data reunindo diversas atividades culturais de todo o Estado.

Também neste sábado o professor e diretor do Iepha, Renato Cesar, fará uma palestra com o tema "As igrejas de Niemeyer", às 19h, no auditório do órgão, na Rua dos Aimorés nº 1697, bairro Funcionários, 1º andar, em Belo Horizonte. Já no domingo (13), também na sede do Iepha, às 19h, o tema será "A importância das instituições Museais para o Turismo, Lazer e preservação do Patrimônio", com a palestra do museólogo Evaldo Pereira Portela.

Exposição na Rodoviária

Além da programação especial para este sábado na Praça da Liberdade, outras atividades culturais também acontecem ao longo do mês de agosto em diversos pontos da capital. O médico e artista Paulo Miranda vai expor a mostra de fotografias "Patrimônio: História e Arte" no terminal rodoviário de Belo Horizonte, até o dia 30 de agosto, de 8h às 20h. O artista expressa suas fantasias e expõe sua sensibilidade e perplexidade frente aos diversos bens tombados de Belo Horizonte, em uma reconstrução para também convidar o outro para acompanhá-lo nessa viagem.

Fundação de Arte de Ouro Preto

Em comemoração ao Dia do Patrimônio, a Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop) promove, também na Praça da Liberdade, a intervenção artística "Tapume + Arte", por meio da qual vai expor produtos fabricados pelos alunos e professores do projeto Armazém dos Ofícios. O "Tapume + Arte" é um projeto de intervenção artística urbana com vertente educacional voltada para o patrimônio histórico. Para esta atividade será criada uma obra de arte coletiva no tapume com o objetivo de promover a mobilização social com participação do público, despertando o interesse dos visitantes e ampliando o acesso à apreciação artística.

Ainda integrando as atividades do Dia do Patrimônio, a Faop levará para a praça o Armazém dos Ofícios, que é um espaço destinado a comercialização de produtos feitos por alunos dos Núcleos de Arte, Ofícios e Conservação, resultado do processo de ensino-aprendizagem dos diversos cursos oferecidos pela Escola de Arte Rodrigo Melo Franco de Andrade. Entre as obras estão bordados, encadernações, cerâmicas, pinturas em oratórios e outros objetos em madeira. Vinculada à Secretaria de Estado de Cultura, a Faop completa 45 anos em 2013.

Parcerias

Na edição deste ano, as comemorações pelo Dia do Patrimônio Histórico, promovidas pelo Governo de Minas, por meio do Iepha, contam com participação do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG Cultural), do Circuito Cultural Praça da Liberdade, da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop), do Serviço Social do Comércio-MG, do Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia de Minas (Crea-MG/Cultural), da Prefeitura de Belo Horizonte, da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), da Vale, Gerdau, Shopping Xavantes, TV Globo Minas, do Movimento Sou BH, do Instituto Cultural Sergio Magnani, do Instituto Cultural Amilcar Martins e da Retech.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email