“Pré-candidato”, Friboi diz que PMDB não tem dono

Empresário descobre o óbvio, que partidos não têm acionistas, e sim lideranças, e demonstra ingenuidade ao afirmar que Iris Rezende não é candidato a nada, seria apenas um “conselheiro”; ainda assim, não deixou de alfinetar o decano peemedebista; para Junior, a suposta divisão no PMDB goiano é intriga da imprensa; então tá

Empresário descobre o óbvio, que partidos não têm acionistas, e sim lideranças, e demonstra ingenuidade ao afirmar que Iris Rezende não é candidato a nada, seria apenas um “conselheiro”; ainda assim, não deixou de alfinetar o decano peemedebista; para Junior, a suposta divisão no PMDB goiano é intriga da imprensa; então tá
Empresário descobre o óbvio, que partidos não têm acionistas, e sim lideranças, e demonstra ingenuidade ao afirmar que Iris Rezende não é candidato a nada, seria apenas um “conselheiro”; ainda assim, não deixou de alfinetar o decano peemedebista; para Junior, a suposta divisão no PMDB goiano é intriga da imprensa; então tá (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247_ O empresário José Batista Júnior (mais conhecido como Júnior Friboi, como ele mesmo diz) afirmou durante encontro do PMDB em Rio Verde no domingo (18) que é ele “o” pré-candidato do partido ao governo de Goiás. A declaração de Júnior contrasta com discurso do ex-prefeito Iris Rezende, que no encontro do partido em Catalão (no final de julho) disse que não poderia se “ausentar” do debate eleitoral de 2014, indicando claramente que seu nome está colocado para disputa sucessória.

Curiosamente, o empresário classificou as divergências entre ele e o decano peemedebista como intriga da imprensa. Segundo reportagem do jornalista Fernando Machado, do jornal O Popular, de Goiânia, Júnior pediu à plateia do encontro de Rio Verde, onde ocorria a posse do novo diretório do PMDB local, que não acredite “nessas coisas” (problemas entre ele e Iris) e que o noticiário tem criado fatos inverídicos sobre a disputa interna no partido.

Inversamente ao do tenta convencer a militância e o eleitorado (de que está tudo bem no PMDB), o empresário, contudo, deixa escapar uma alfinetada em Iris: “Partido não tem dono”. A referência seria ao suposto controle da estrutura da sigla pelo ex-prefeito. A crítica velada sugere que Júnior ainda não entendeu como as coisas funcionam no PMDB. Seus detratores no partido afirmam que Iris não é o dono do partido, mas o líder, que orienta a militância no caminho que deve seguir.

Na sua ingenuidade, Júnior declarou: “Iris nunca disse que é candidato a nada. Ele sempre disse que é conselheiro.”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email