Prefeitura anuncia intervenções para a balneabilidade da orla da Capital

Por meio de um empréstimo de US$ 150 milhões, a Prefeitura de Fortaleza implementará o Programa Fortaleza Cidade Sustentável, que tem como principal foco balneabilidade da orla da capital cearense. Diversas ações de saneamento, drenagem e intervenções em águas de rios e riachos poluídos devem ser realizadas. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (27), em entrevista coletiva

Por meio de um empréstimo de US$ 150 milhões, a Prefeitura de Fortaleza implementará o Programa Fortaleza Cidade Sustentável, que tem como principal foco balneabilidade da orla da capital cearense. Diversas ações de saneamento, drenagem e intervenções em águas de rios e riachos poluídos devem ser realizadas. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (27), em entrevista coletiva
Por meio de um empréstimo de US$ 150 milhões, a Prefeitura de Fortaleza implementará o Programa Fortaleza Cidade Sustentável, que tem como principal foco balneabilidade da orla da capital cearense. Diversas ações de saneamento, drenagem e intervenções em águas de rios e riachos poluídos devem ser realizadas. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (27), em entrevista coletiva (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - A Prefeitura de Fortaleza anunciou nesta quarta-feira (27), em entrevista coletiva, um pacote de ações ambientais que terá como um dos focos a balneabilidade da orla. Um empréstimo no valor de US$ 150 milhões junto ao Banco Mundial (Bird), o prefeito Roberto Cláudio (PDT) implementará o Programa Fortaleza Cidade Sustentável, que reúne uma série de iniciativas neste sentido.

O Programa prevê a implementação de projetos do componente Águas da Cidade da Política Ambiental do Município, a exemplo do Ligado à Rede, que viabilizará a ligação gratuita à rede pública de abastecimento de água e coleta de esgoto em 16 mil domicílios de baixa renda. Essa medida vai resultar na regularização dos imóveis na Bacia da Vertente Marítima.

“Com o Fortaleza Cidade Sustentável, pela primeira vez, a capital cearense receberá investimentos exclusivamente para a área ambiental. E tudo isso emergiu da Política Ambiental, são ações integradas e complementares, não pontuais. As iniciativas estão alicerçadas em três eixos estratégicos: Planejamento e Gestão dos Sistemas Naturais, Sustentabilidade e Educação Ambiental”, explicou Águeda Muniz, titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

A Captação de Drenagem a Tempo Seco vai eliminar grandes fontes de poluição e melhorar a balneabilidade das praias. Equipamentos serão instalados nas galerias que chegam até a orla e bombearão os efluentes irregulares ali despejados, tratando-os. A Educação Ambiental na Orla de Fortaleza é outro Projeto do Componente Águas da Cidade. A ideia é visitar 40 mil imóveis, conscientizando uma população de 160 mil pessoas com relação aos benefícios do saneamento básico, uso correto do sistema de esgotamento sanitário e uso racional da água.

Intervir nas águas de rios e riachos com elevados níveis de poluição e que deságuam nas praias, limpando-as por meio de estações de tratamento, é outra iniciativa  do componente Águas da Cidade a ser financiada com recursos do banco internacional de fomento.

A fim de relacionar um conjunto de soluções integradas para as múltiplas consequências para o meio ambiente e a dinâmica dos recursos hídricos, será elaborado o Plano Diretor de Drenagem. O documento identificará respostas para a relação entre as águas pluviais e o ambiente urbano em Fortaleza, inspecionando 125 quilômetros de galerias na Bacia da Vertente Marítima. A preparação do material técnico conta com uma vantagem: a Capital é uma das poucas cidades no País a contar com um cadastro único de drenagem.

O Vídeo Inspeção das Galerias de Drenagem é outra ação que faz parte do projeto. Ele consiste no exame da rede de captação de águas das chuvas por robôs para identificar ligações clandestinas de esgotos. O objetivo é proceder a sua eliminação.

Ao lado dessas ações, que são técnicas e de incidência sobretudo para a população de baixa renda, haverá intensificação da fiscalização em alto padrão para regularizar a coleta de esgoto.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247