Prefeitura barra cobrança de estacionamento em shoppings

A Prefeitura do Salvador indeferiu os pedidos para cobrança de estacionamento feitos pelos shoppings da Bahia, Center Lapa, Paralela e Salvador; o secretário de Urbanismo, Silvio Pinheiro, afirmou que os órgãos de licenciamento exigem uma quantidade mínima de vagas a qualquer empreendimento na cidade "A determinação urbanística, que requer um número mínimo de vagas, é a mesma, no nosso entendimento, que impede a cobrança pelos serviços de estacionamento, exceto quando existem vagas excedentes, o que não é o caso"

A Prefeitura do Salvador indeferiu os pedidos para cobrança de estacionamento feitos pelos shoppings da Bahia, Center Lapa, Paralela e Salvador; o secretário de Urbanismo, Silvio Pinheiro, afirmou que os órgãos de licenciamento exigem uma quantidade mínima de vagas a qualquer empreendimento na cidade "A determinação urbanística, que requer um número mínimo de vagas, é a mesma, no nosso entendimento, que impede a cobrança pelos serviços de estacionamento, exceto quando existem vagas excedentes, o que não é o caso"
A Prefeitura do Salvador indeferiu os pedidos para cobrança de estacionamento feitos pelos shoppings da Bahia, Center Lapa, Paralela e Salvador; o secretário de Urbanismo, Silvio Pinheiro, afirmou que os órgãos de licenciamento exigem uma quantidade mínima de vagas a qualquer empreendimento na cidade "A determinação urbanística, que requer um número mínimo de vagas, é a mesma, no nosso entendimento, que impede a cobrança pelos serviços de estacionamento, exceto quando existem vagas excedentes, o que não é o caso" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - A Prefeitura do Salvador indeferiu os pedidos para cobrança de estacionamento feitos pelos shoppings da Bahia, Center Lapa, Paralela e Salvador.

Os quatro estabelecimentos solicitaram o Termo de Viabilidade e Localização (TVL) à Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), que concluiu a análise ontem (11) e decidiu negar a autorização.

O titular da Sucom, Silvio Pinheiro, afirmou que os órgãos de licenciamento exigem uma quantidade mínima de vagas a qualquer empreendimento na cidade.

"A determinação urbanística, que requer um número mínimo de vagas, é a mesma, no nosso entendimento, que impede a cobrança pelos serviços de estacionamento, exceto quando existem vagas excedentes, o que não é o caso", disse Pinheiro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247