“Prefeitura de Aracaju não abre canal de negociação com servidores”

A reclamação é do presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Aracaju (Sepuma), Nivaldo Fernandes dos Santos; ele cobra ainda transparência da prefeitura: "já estamos em março e até o momento não temos conhecimento da arrecadação dos meses de janeiro e fevereiro deste ano, isso porque não há abertura de informações”, disse; vereador também pede aprovação do Estatuto do Servidor

“Prefeitura de Aracaju não abre canal de negociação com servidores”
“Prefeitura de Aracaju não abre canal de negociação com servidores”
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 – Na campanha eleitoral de 2012, o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), candidato à época, disse que, sendo eleito, negociaria pessoalmente com os servidores municipais. Passados quase três meses da nova administração, o que se vê é uma grande insatisfação dos sindicatos diante da falta de negociação sobre reajuste salarial.

Nesta terça-feira (26), o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Aracaju (Sepuma), Nivaldo Fernandes dos Santos, ocupou a tribuna livre da Câmara de Vereadores para falar sobre a situação do funcionalismo municipal. Ele cobrou dos parlamentares a apreciação e votação do projeto de lei de revisão do Estatuto do Servidor.

 “A data base da categoria foi em janeiro e até o momento a Prefeitura de Aracaju não abriu qualquer canal de negociação”, ressaltou Nivaldo, ao afirmar que a situação financeira da prefeitura não passa por quaisquer dificuldades.

De acordo com o Sepuma a receita corrente líquida do município é crescente a cada ano. “No ano de 2007, a Prefeitura arrecadou para os cofres públicos a quantia de R$ 546 milhões. Já em 2012, esse montante passou para mais de R$ 1 bilhão”, disse. 

“Já estamos em março e até o momento não temos conhecimento da arrecadação dos meses de janeiro e fevereiro deste ano, isso porque não há abertura de informações”, denunciou o presidente do Sepuma que pediu o apoio dos vereadores na busca e na garantia dos direitos e melhorias salariais do servidor.

Foto: Andressa Barreto/CMA 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email