Prefeitura de Salvador busca crédito de R$ 1,4 bi

"Queremos mudar a face da cidade, mostrar que Salvador está se transformando. A intenção é reposicionar turisticamente a capital baiana no país com ações de curto, médio e longo prazo, além de deixar um legado para a cidade. Por isso reforçamos o pedido de apoio para acelerarmos ao máximo esse processo", afirmou o prefeito ACM Neto (DEM) em reunião com representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento

"Queremos mudar a face da cidade, mostrar que Salvador está se transformando. A intenção é reposicionar turisticamente a capital baiana no país com ações de curto, médio e longo prazo, além de deixar um legado para a cidade. Por isso reforçamos o pedido de apoio para acelerarmos ao máximo esse processo", afirmou o prefeito ACM Neto (DEM) em reunião com representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento
"Queremos mudar a face da cidade, mostrar que Salvador está se transformando. A intenção é reposicionar turisticamente a capital baiana no país com ações de curto, médio e longo prazo, além de deixar um legado para a cidade. Por isso reforçamos o pedido de apoio para acelerarmos ao máximo esse processo", afirmou o prefeito ACM Neto (DEM) em reunião com representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Representantes da Prefeitura de Salvador e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) se reuniram na terça-feira (2), no hotel Golden Tulip, no Rio Vermelho, para encerrar negociação de empréstimo junto à instituição financeira para financiamento de projetos em diversas áreas de Salvador.

Ação faz parte de planejamento da prefeitura para desenvolver projetos de captação de recursos em organismos financeiros multilaterais e instituições financeiras nacionais, que já contabilizam R$ 1,4 bilhão em financiamentos. Além do BID, há projetos aprovados ou em tramitação junto ao Banco Mundial (Bird), BNDES e Caixa Econômica.

ACM Neto apresentou as ações concluídas ou em fase de desenvolvimento pela prefeitura, a exemplo da requalificação de toda a Orla de Salvador; investimentos em promoção turística; recuperação e implantação de equipamentos culturais e de praças; e incentivo a investimentos na cidade.

"Queremos mudar a face da cidade, mostrar que Salvador está se transformando. A intenção é reposicionar turisticamente a capital baiana no país com ações de curto, médio e longo prazo, além de deixar um legado para a cidade. Por isso reforçamos o pedido de apoio para acelerarmos ao máximo esse processo", afirmou o prefeito.

Aprovada pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), do Ministério do Planejamento, e pela Câmara de Vereadores de Salvador, a proposta de financiamento de R$ 110,2 milhões junto ao BID viabilizará investimentos do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) em Salvador. Estão previstas ações como implantação de museus, teatros, centro esportivo, equipamentos culturais sistema de informação ao turista, recuperação de parques e promoção da cidade, destacando seu potencial cultural e náutico.

A última operação de crédito do município foi contratada há 11 anos. Após o esforço realizado pela atual gestão para regularizar e sanear as pendências financeiras com instituições federais e estaduais e, assim, tornar-se adimplente, além da criação de um gabinete de captação de recursos na Casa Civil, a Prefeitura pode articular os projetos para buscar recursos nos organismos financeiros nacionais e internacionais.

Outros financiamentos

No BNDES serão contratados R$ 101,7 milhões do Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos – PMAT. O financiamento, também aprovado pela Câmara, será destinado ao projeto de modernização da administração pública, previsto no Planejamento Estratégico de Salvador. Dentre os projetos que serão viabilizados com os recursos estão a modernização do parque tecnológico (redes, sistemas e equipamentos) das secretarias de Gestão, da Fazenda, Procuradoria e Sucom.

Na área de mobilidade urbana já foi autorizado também a contratação de empréstimo de R$ 300 milhões junto à Caixa Econômica Federal (CEF), para a construção do corredor exclusivo de ônibus rápidos (BRT) entre as regiões da Lapa e a Ligação Iguatemi Paralela (LIP). Além da operação de crédito, ainda serão acrescidos ao projeto R$ 300 milhões de recursos do Orçamento Geral da União, além de outro pleito de operação de crédito - R$ 130 milhões para a macrodrenagem.

No Banco Mundial (Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento - Bird) serão captados R$ 889,2 milhões, em fase de conclusão de carta consulta, para projeto de ações nas áreas de educação infantil, ensino fundamental, gestão do ensino, atenção básica de saúde, urgências e emergência, saúde especializada e fortalecimento da rede de assistência social do município.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247