Prefeitura inicia reforma e ampliação em cinco hospitais

De acordo com o prefeito Roberto Cláudio (PDT), as reformas viabilizarão aproximadamente 140 novos leitos nos equipamentos. Serão investidos cerca de R$ 15 milhões do Tesouro Municipal nas intervenções. “Assim, aumentaremos a capacidade hospitalar para resolver a demanda secundária e terciária da saúde”, disse, durante assinatura da ordem de serviço para o início das obras, nesta segunda (20)

De acordo com o prefeito Roberto Cláudio (PDT), as reformas viabilizarão aproximadamente 140 novos leitos nos equipamentos. Serão investidos cerca de R$ 15 milhões do Tesouro Municipal nas intervenções. “Assim, aumentaremos a capacidade hospitalar para resolver a demanda secundária e terciária da saúde”, disse, durante assinatura da ordem de serviço para o início das obras, nesta segunda (20)
De acordo com o prefeito Roberto Cláudio (PDT), as reformas viabilizarão aproximadamente 140 novos leitos nos equipamentos. Serão investidos cerca de R$ 15 milhões do Tesouro Municipal nas intervenções. “Assim, aumentaremos a capacidade hospitalar para resolver a demanda secundária e terciária da saúde”, disse, durante assinatura da ordem de serviço para o início das obras, nesta segunda (20) (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - O prefeito Roberto Cláudio assinou, nesta segunda-feira, (20),  ordem de serviço para início das obras de reforma e ampliação em cinco hospitais municipais: Hospital Maria José Barroso de Oliveira (Frotinha da Parangaba), Hospital Edmilson Barros de Oliveira (Frotinha de Messejana), Hospital Evandro Ayres de Moura (Frotinha do Antonio Bezerra), Hospital Nossa Senhora da Conceição e Gonzaguinha da Barra (Hospital Gonzaguinha da Barra Do Ceará). Serão investidos cerca de R$ 15 milhões do Tesouro Municipal nas intervenções de reestruturação da rede de atenção secundária, que devem ficar prontas de seis a doze meses.

Conforme o prefeito, as reformas viabilizarão aproximadamente 140 novos leitos nos equipamentos. “São cinco hospitais recebendo obras de reforma e ampliação, que serão intervenções menores em alguns hospitais e mais amplas em outros, como no caso do Frotinha da Parangaba, que deverá receber 29 novos leitos somente na expansão. Assim, aumentaremos a capacidade hospitalar para resolver a demanda secundária e terciária da saúde”, disse.Ele explicou que, a construção do Instituto Dr. José Frota 2 (IJF 2) prevê 220 novos leitos, e o hospital da mulher terá sua capacidade duplicada, com mais 110 leitos, totalizando 470 novos leitos para a cidade até o final de 2017. 60 deles serão destinados somente para Unidades de Tratamento Intensivo (UTI). Até então, a gestão já abriu 220 novos leitos hospitalares conveniados junto à rede filantrópica.

Roberto Cláudio destacou que esse é o terceiro passo do plano estruturado para a melhoria da saúde em Fortaleza, que iniciou com a qualificação da atenção primária, com investimento na reforma e ampliação de 72 postos de saúde e construção de 14 unidades (com meta de chegar a 20), com nova gestão dos equipamentos (com funcionamento de 7h às 19h), contratação de equipes (são 360 médicos a mais do que em 2012), concurso para médicos da área hospitalar (já foram convocados 117 médicos e serão mais 50 até dezembro deste ano), preparação de edital para concurso de outras carreiras da saúde e aumento em três vezes da cobertura do Programa Saúde da Família na cidade.

Em segundo lugar, foi feita uma estrutura de urgência e emergência, com a construção das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Já foram entregues cinco UPAs municipais e será iniciada a sexta. “Esses são os maiores investimentos já realizados na área de saúde na história da cidade. Agora entramos na seara hospitalar. Temos um conjunto de investimentos que darão a Fortaleza muito mais capacidade de realizar exames, consultas, cirurgias, internamentos e mesmo procedimentos de alta complexidade, que demandam inclusive necessidade de leitos de UTI”, afirmou.

Há cerca de 20 anos sem intervenções estruturais, as reformas nos hospitais vão contemplar os setores de emergência, centro cirúrgico, enfermaria, sala de observação, áreas de acesso e demais espaços. Além disso, vai viabilizar incremento na quantidade de leitos, a recuperação das cobertas, pisos, instalações elétricas e de gases medicinais, drenagem, banheiros e outros. As adequações vão permitir uma reorganização dos serviços e o estabelecimento de novos fluxos. Entre as inovações que serão efetivadas com as obras, também está a criação de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e semi-intensivo e o oferecimento de serviços de endoscopia e colonoscopia.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247