Presa mulher que vendia drogas em sua própria casa

Maria do Carmo se junta à sua filha Daniela de Sousa, seu genro Dihogo, vulgo “Magrão” e seu sobrinho Jhonny, que haviam sido presos anteriormente pela policia, também suspeitos pela prática do crime de tráfico de drogas. Todos eles se encontram nas unidades prisionais a disposição da justiça

Maria do Carmo se junta à sua filha Daniela de Sousa, seu genro Dihogo, vulgo “Magrão” e seu sobrinho Jhonny, que haviam sido presos anteriormente pela policia, também suspeitos pela prática do crime de tráfico de drogas. Todos eles se encontram nas unidades prisionais a disposição da justiça
Maria do Carmo se junta à sua filha Daniela de Sousa, seu genro Dihogo, vulgo “Magrão” e seu sobrinho Jhonny, que haviam sido presos anteriormente pela policia, também suspeitos pela prática do crime de tráfico de drogas. Todos eles se encontram nas unidades prisionais a disposição da justiça (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - Policiais civis prenderam em flagrante no setor Santa Rosa, em Colinas do Tocantins, região Norte do Tocantins, Maria do Carmo de Sousa, 44 anos, por tráfico de drogas. A prisão aconteceu na sexta-feira, 21. De acordo com a Delegada Olodes Maria, responsável pelo caso, a prisão da suspeita se deu após o recebimento de inúmeras denúncias anônimas que afirmavam que ela utilizava de forma constante, sua própria residência como “boca de fumo”.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, depois da denúncia, os agentes deslocaram-se até o local a fim de checar a veracidade das denúncias e após algum tempo de campana próxima a residência, foi possível notar intenso movimentação de usuários, que entravam e saiam do imóvel a todo o momento, com a intenção de adquirir drogas.

"Quando os policiais decidiram entrar na casa, foram recebidos no portão pela proprietária, que aparentava muito nervosismo e se comportava de maneira estranha. Mas antes que os Policiais entrassem, a mulher se apressou em dizer que portava apenas uma pequena quantidade de drogas para consumo próprio. Maria do Carmo retirou uma trouxa de maconha que guardava em seu sutiã e entregou aos agentes dizendo que aquela era a única substância entorpecente existente na casa", disse a SSP.

Os policiais prosseguiram na ação e localizaram substâncias entorpecentes escondidas no motor e na parte superior da geladeira. As porções de crack e maconha já estavam “doladas” e prontas para a comercialização, totalizando aproximadamente 60 gramas de droga.

Maria do Carmo se junta à sua filha Daniela de Sousa, seu genro Dihogo, vulgo “Magrão” e seu sobrinho Jhonny, que haviam sido presos anteriormente pela policia, também suspeitos pela prática do crime de tráfico de drogas. Todos eles se encontram nas unidades prisionais a disposição da justiça.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email