Presidente da CUT em Minas critica nomeações na educação

Beatriz Cerqueira mostrou insatisfação com o processo de nomeação dos cargos da secretaria de educação no estado; "Governador Fernando Pimentel não honrou o compromisso assumido com a categoria, a educação está sendo loteada como o governo do PSDB fazia" disse Cerqueira

Beatriz Cerqueira mostrou insatisfação com o processo de nomeação dos cargos da secretaria de educação no estado; "Governador Fernando Pimentel não honrou o compromisso assumido com a categoria, a educação está sendo loteada como o governo do PSDB fazia" disse Cerqueira
Beatriz Cerqueira mostrou insatisfação com o processo de nomeação dos cargos da secretaria de educação no estado; "Governador Fernando Pimentel não honrou o compromisso assumido com a categoria, a educação está sendo loteada como o governo do PSDB fazia" disse Cerqueira (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 -  Beatriz Cerqueira, presidente do diretório estadual da Central Única dos Trabalhadores criticou a nomeação de cargos na área da educação em Minas Gerais. Segundo Beatriz, o governador Pimentel "não honrou o compromisso assumido com a categoria" e a educação "estaria sendo loteada".

"Bom dia! 
E aos poucos o PT revela como fará política em Minas Gerais: vendendo os cargos para construir sua governabilidade, ou melhor, comprando a sua governabilidade.

Governador Fernando Pimentel não honrou o compromisso assumido com a categoria, a educação está sendo loteada como o governo do PSDB fazia.

Hoje foram publicadas várias nomeações para Superintendentes Regionais de Ensino:

- Varginha: loteado entre Odair Cunha e Geisa. Não respeitaram a plenária que indicou o assistente técnico da Educação Básica;

- Em Ituiutaba e Monte Carmelo os cargos foram para os Prado, desrespeitando a escolha do professor Evaldo e o diretor de escola Sidnei;

- No norte de Minas, Paulo Guedes faz carreira nas costas da população mineira. Não lhe bastou os cargos comissionados da sua secretaria, do governo federal na região e os benefícios que tem o direito de continuar recebendo da Assembleia Legislativa. Indicou as SREs de Januária, Montes Claros e Janaúba. Por lá já estávamos acostumados a ver composições com a direita como a dobradinha que ele fez com o candidato a deputado federal Rodrigo de Castro do PSDB. Entendemos como ele foi o deputado estadual mais votado!

Em Patrocínio, passamos pelo constrangimento do governo estadual entregar a SRE para o deputado estadual que foi inimigo da educação e votou pelo congelamento da carreira e pelo subsídio. Mesmo contrangimento em Campo Belo. Trocaram professores do chão da escola, que sabem os problemas da educação e da categoria, que fizeram o enfrentamento ao desmonte da educação, que foram pra rua, que responderam processos por questionarem o autoritarismo da gestão do PSDB, que são apoiados pelos movimentos sociais da região por acordos com o inimigo.

Em Paracatu foi imposição do vice governador no seu direito divino de mandar na região. Assim como ele já havia feito em Unaí, terra que o PT faz acordo com assassino de trabalhador.

As SREs de Carangola e Governador Valadares foram entregues ao PMDB. As secretaria e cargos comissionados que o partido já tem no estado parecem insuficientes!

Em Caratinga, a nomeação foi indicação do Mauro Lopes.

Já haviamos amargado o acordo em Divinópolis entre deputados federais.

Só posso lamentar. Ouviram mas não entenderam nada do que o Lula falou nos 35 anos do PT no Minascentro. O castelo de poder construído assim, uma hora desmorona. É só ver a conjuntura nacional. O governo e o PT perderam a oportunidade de fazer diferente, de construir com a participação da categoria, que não está apadrinhada por um mandato ou por partido político."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247