CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

'Presídios se tornarão faculdades do crime'

Deputado estadual baiano Alex da Piatã diz que a situação no sistema prisional brasileiro pode piorar com possível redução da maioridade de 18 para 16 anos; "Teremos faculdades do crime. Os menores entrarão nesses presídios com presos comuns e vão se aperfeiçoar. Colocar jovens na cadeia não é a solução da violência no Brasil. Não devemos remediar a consequência e se sim cuidar da causa", afirma o peemedebista

Deputado estadual baiano Alex da Piatã diz que a situação no sistema prisional brasileiro pode piorar com possível redução da maioridade de 18 para 16 anos; "Teremos faculdades do crime. Os menores entrarão nesses presídios com presos comuns e vão se aperfeiçoar. Colocar jovens na cadeia não é a solução da violência no Brasil. Não devemos remediar a consequência e se sim cuidar da causa", afirma o peemedebista (Foto: Romulo Faro)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Bahia 247 - "Preocupado com os rumos que a redução da maioridade penal pode provocar na sociedade" e com "o péssimo estado de conservação do sistema carcerário brasileiro", o deputado estadual Alex da Piatã (PMDB) diz que a situação pode piorar com possível redução da maioridade de 18 para 16 anos. "Teremos faculdades do crime. Os menores entrarão nesses presídios com presos comuns e vão se aperfeiçoar", disse o peemedebista.

De acordo com Alex, se sem os menores de idade presos o Brasil já conta com apenas 244 mil vagas para 615.933 presos, quando a redução da maioridade passar a valer o sistema carcerário não suportará.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Li uma matéria divulgada com dados obtidos pelo Ministério da Justiça, que mostra que há superlotação em todas as unidades da federação. A média no país é de 66%. Isso nos deixa em alerta e nos faz repensar esse assunto. Será mesmo que a prisão é a melhor saída? A educação, a prevenção devem ser cada vez mais priorizadas".

Segundo o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, o Brasil poderá ter um milhão de presos até 2022.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Para Alex da Piatã, os comentários do próprio ministro reforçam a necessidade de se repensar a questão da idade mínima para prisões. "Colocar jovens na cadeia não é a solução da violência no Brasil. Não devemos remediar a consequência e se sim cuidar da causa".

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO