“Preta nojenta”: paciente é preso por agredir e ameaçar matar médica do Samu em Goiás

Médica recebeu um chamado de que havia um homem desmaiado

www.brasil247.com - Kássia Karoline Barcelos
Kássia Karoline Barcelos (Foto: Arquivo pessoal)


247 - Um homem de 43 anos foi preso em flagrante após ameaçar e xingar de forma racista uma médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Iporá, cidade na região oeste de Goiás, no começo da manhã de segunda-feira (19). As informações são do portal Metrópoles.

Segundo depoimentos na polícia, a médica socorrista Kássia Karoline Barcelos, de 27 anos, foi chamada de “preta nojenta” e ainda ameaçada por Jean Cleber Fernandes da Costa, de 43, na rodoviária do município.

Ela foi até o local, após receber um chamado de que havia um homem desmaiado. Esse homem era Jean, que já havia recuperado a consciência quando a equipe do Samu chegou.

A médica contou em depoimento que quando perguntou o que o paciente estava sentindo, ele respondeu: “Vontade de dar um tiro na sua cara”. Em seguida, ele teria falado: “Sua preta nojenta e feia”.

A reportagem ainda acrescenta que após ver que os sinais vitais do paciente estavam bem, Kássia Karoline foi até a delegacia e denunciou a agressão racista. Uma equipe da Polícia Civil prendeu Jean Cleber em flagrante.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email