Procon notifica shoppings por descumprirem lei

O Procon de Alagoas enviou fiscais a dois shoppings da capital que estão descumprindo a lei que garante isenção na taxa de estacionamento no caso de consumo equivalente a dez vezes o valor cobrado; agora eles têm 24 horas para se adequar à lei, que estabelece que o consumidor precisa apenas apresentar a nota fiscal das compras para ficar isento da taxa; caso a adequação não aconteça, a polícia será acionada para liberar as entradas e todas as pessoas que se dirigirem aos centros de compras ficarão livres do pagamento do estacionamento

O Procon de Alagoas enviou fiscais a dois shoppings da capital que estão descumprindo a lei que garante isenção na taxa de estacionamento no caso de consumo equivalente a dez vezes o valor cobrado; agora eles têm 24 horas para se adequar à lei, que estabelece que o consumidor precisa apenas apresentar a nota fiscal das compras para ficar isento da taxa; caso a adequação não aconteça, a polícia será acionada para liberar as entradas e todas as pessoas que se dirigirem aos centros de compras ficarão livres do pagamento do estacionamento
O Procon de Alagoas enviou fiscais a dois shoppings da capital que estão descumprindo a lei que garante isenção na taxa de estacionamento no caso de consumo equivalente a dez vezes o valor cobrado; agora eles têm 24 horas para se adequar à lei, que estabelece que o consumidor precisa apenas apresentar a nota fiscal das compras para ficar isento da taxa; caso a adequação não aconteça, a polícia será acionada para liberar as entradas e todas as pessoas que se dirigirem aos centros de compras ficarão livres do pagamento do estacionamento (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Após o recebimento de inúmeras reclamações, fiscais do Procon estiveram, nesta segunda-feira (24), em dois shoppings da capital que estão descumprindo a lei que garante isenção na taxa de estacionamento no caso de consumo equivalente a dez vezes o valor cobrado. Os centros de compras foram notificados e devem ser multados pelo órgão.

De acordo com o agente de fiscalização do Procon, Roberto Melo, com as notificações, os Shoppings Pátio Maceió, no Benedito Bentes, e Parque Maceió, em Cruz das Almas, têm 24 horas para se adequar à lei, que estabelece que o consumidor precisa apenas apresentar a nota fiscal das compras para ficar isento da taxa.

Ainda segundo Roberto Melo, caso a adequação não aconteça, a polícia será acionada para liberar as entradas e todas as pessoas que se dirigirem aos centros de compras ficarão livres do pagamento do estacionamento, independentemente de terem consumido algo no local.

"Recebemos um número muito grande de reclamações e nos dirigimos aos shoppings, onde a irregularidade foi constatada e a notificação foi feita. Já o valor da multa ainda será avaliado, mas ela deve ficar em torno de R$ 1 milhão", destaca o representante do Procon.

No fim de semana, muitas pessoas reclamaram da burocracia no cumprimento da lei. Vídeos que mostravam as longas filas foram postados nas redes sociais e os consumidores mais apressados optaram por pagar a taxa de estacionamento, mesmo tendo direito à isenção. Os dois centros de compras estão exigindo o preenchimento de um longo formulário para que haja a liberação do estacionamento, dificultando para o consumidor.

De acordo com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seccional Alagoas, a burocracia para que o consumidor tenha o direito garantido é ilegal.

O que dizem os shoppings

Em nota, o Shopping Pátio Maceió afirmou que "está cumprindo plenamente a lei de gratuidade de estacionamento e já busca soluções para melhorar o conforto dos seus clientes".

Já o Parque Shopping informou que implantou melhorias para minimizar os transtornos aos clientes. "O Parque Shopping informa que, além de cumprir rigorosamente a nova lei de gratuidade do estacionamento, está implantando ajustes no controle das notas fiscais e abonos com o objetivo de facilitar o processo para o cliente".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247