Profissão pode influenciar no surgimento de câncer

Pesquisa desenvolvida pelo Instituto Nacional do Cncer (INCA) aponta para a influncia do ambiente de trabalho para o surgimento de tumores malignos

Profissão pode influenciar no surgimento de câncer
Profissão pode influenciar no surgimento de câncer (Foto: Wilson Dias/ABr)

Raphael Coutinho _PE247 – O ambiente de trabalho e a atividade profissional podem influenciar no surgimento de, pelo menos, 19 tipos de tumores malignos. A constatação é do Instituto Nacional do Câncer (INCA), publicado nas “Diretrizes para a Vigilância do Câncer Relacionado ao Trabalho”, nesta segunda-feira (30). Entre eles, destaque para os cânceres de pulmão, pele, fígado, laringe, bexiga e leucemias. Ainda segundo o levantamento, o Brasil registrará este ano 20 mil novos casos de câncer relacionados à ocupação dos pacientes.

A publicação reúne as últimas pesquisas mundiais sobre câncer relacionado ao trabalho e revela desde as substâncias mais comuns associadas ao desenvolvimento de tumores malignos até produtos aparentemente inofensivos, como poeiras de madeira e de couro, além de medicamentos. Profissionais das áreas de cabeleireiro, piloto de avião, comissário de bordo, farmacêutico, químico e enfermeiros são mais propensos ao desenvolvimento desses tumores, justamente pelo contato com tais substâncias.

“Raramente o médico pergunta ao paciente qual a ocupação dele. É importante que os profissionais da saúde questionem aos doentes diagnosticados com câncer qual foi a rotina laboral que exerceram por mais tempo em suas vidas. Só assim será possível identificar e registrar os casos de câncer relacionados ao trabalho no Sistema Nacional de Agravos do Ministério da Saúde (Sinan)”, lembrou o epidemiologista Ubirani Otero, responsável pela área de Vigilância do Câncer Relacionado ao Trabalho e ao Ambiente do INCA.

A publicação completa está disponível no site do INCA pelo endereço www.inca.gov.br.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247