Projeto Querer capacita internas do presídio feminino

Numa iniciativa da Secretaria de Justiça do Estado, em parceria com Sebrae Ceará e  Senac Ceará, 32 internas do Instituto Presídio Feminino receberam hoje o certificado de conclusão do Projeto Querer, de capacitação profissional e empreendedorismo

Numa iniciativa da Secretaria de Justiça do Estado, em parceria com Sebrae Ceará e  Senac Ceará, 32 internas do Instituto Presídio Feminino receberam hoje o certificado de conclusão do Projeto Querer, de capacitação profissional e empreendedorismo
Numa iniciativa da Secretaria de Justiça do Estado, em parceria com Sebrae Ceará e  Senac Ceará, 32 internas do Instituto Presídio Feminino receberam hoje o certificado de conclusão do Projeto Querer, de capacitação profissional e empreendedorismo (Foto: Fatima 247)

Um grupo de 32 internas do Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa (IPF) recebeu hoje a certificação de participação no Projeto Querer. A iniciativa que é fruto de uma parceria da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) com o Sebrae Ceará e o Senac Ceará, promoveu a capacitação das internas nas áreas do empreendedorismo e a qualificação profissional em atividades ligadas ao segmento da beleza, como cabeleireira, maquiadora, depiladora e manicure/pedicure.

A cerimônia de entrega das certificações foi realizada nesta sexta-feira (13) no IPF e contou com a presença do secretário de Justiça e Cidadania, Hélio Leitão, do superintendente do Sebrae, Joaquim Cartaxo, da diretora regional do Senac, Ana Cláudia Martins, da coordenadora de inclusão social do preso e do egresso da Sejus, Cristiane Gadelha e do juiz da Primeira Vara de Execuções Penais, Luiz Bessa Neto. A solenidade também marcou o início de atividades do Projeto Querer para o ano de 2015, quando outras 80 internas serão capacitadas.

Para o superintendente do Sebrae, Joaquim Cartaxo, a iniciativa possui um grande impacto social, na medida em que ajuda na ressocialização por meio do estimulo ao empreendedorismo.  De acordo com ele, além de capacitar as internas dentro da unidade, o Sebrae ainda oferece a oportunidade de acompanhar a implantação do negócios daquelas que já conquistaram a liberdade e querem empreender.

Para o secretário Hélio Leitão, o projeto é uma oportunidade de as internas retornarem à sociedade com condições de construírem uma vida nova. “O Querer é um bom exemplo da humanização que queremos construir no sistema penitenciário. Capacitar as internas, estimular uma vocação e ensinar a empreender serão os três primeiros passos para uma caminhada nova”.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247