Promessa de mudança na matriz econômica

Ao lado de outros empreendimentos que estão chegando a Caruaru (Agreste), como a Cicopal (alimentos) e a também chinesa Lifan (motocicletas), a Shacman discute a possibilidade de promover ações para a capacitação da mão-de-obra local, aproveitando, inclusive, uma fatia da população que hoje está na informalidade da produção têxtil        

Promessa de mudança na matriz econômica
Promessa de mudança na matriz econômica (Foto: Carlos Percol/SEI)

Raphael Coutinho _PE247 – A construtora chinesa de caminhões pesados Shacman, que vai investir R$ 1 bilhão na implantação de uma nova unidade fabril no município de Caruaru (Agreste), promete mudar por completo a matriz econômica da cidade, atualmente focada na produção têxtil. Ao lado de outros empreendimentos que estão chegando à Capital do Forró, como a Cicopal (alimentos) e a também chinesa Lifan (motocicletas), a empresa discute a possibilidade de promover ações para a capacitação da mão-de-obra local, aproveitando, inclusive, uma fatia da população que hoje está na informalidade. A futura planta gerará mil empregos diretos.
“Existe essa nossa preocupação de mudança na matriz econômica de Caruaru. Queremos ampliar as opções e preparar a cidade para o futuro”, afirmou o prefeito José Queiroz (PDT).
Ainda no ano passado, durante o período de negociação para a implantação da futura planta, executivos da Shacman visitaram as unidades do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) e do Senai do município. Lá, ouviram garantias, das entidades e da Prefeitura, de que haverá a qualificação necessária para os profissionais que trabalharam na fábrica.
E essa necessidade de aproveitamento da mão-de-obra local deverá ser ampliada, uma vez que especula-se que outras indústrias da cadeia produtiva de caminhões também deverão se instalar no Distrito Industrial caruaruense. Um fabricante de pneus já estaria estudando a implantação de uma fábrica na área. “Isso prova que nosso município tem capacidade de receber grandes empreendimentos, com excelente oferta de água, energia, gás, entre outras demandas”, indicou o prefeito José Queiroz.
A futura fábrica da Shacman ocupará um terreno de 40 hectares no Distrito Industrial, próximo ao Alto do Moura, tradicional ponto turístico da cidade.
VISITA
Uma nova visita dos representantes da Shacman está agendada para o início de julho, mas é possível que, a convite do prefeito José Queiroz e do governador Eduardo Campos (PSB), os executivos conheçam o São João da cidade.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247