Promotor condenado por estupro está em AL

Condenado a 76 anos de prisão por estupro e atentado ao pudor cometidos contra suas duas filhas e uma enteada, o promotor de justiça Carlos Fernando Barbosa de Araújo, que estava foragido desde o ano passado, foi localizado no Amapá e já está preso em Maceió

Condenado a 76 anos de prisão por estupro e atentado ao pudor cometidos contra suas duas filhas e uma enteada, o promotor de justiça Carlos Fernando Barbosa de Araújo, que estava foragido desde o ano passado, foi localizado no Amapá e já está preso em Maceió
Condenado a 76 anos de prisão por estupro e atentado ao pudor cometidos contra suas duas filhas e uma enteada, o promotor de justiça Carlos Fernando Barbosa de Araújo, que estava foragido desde o ano passado, foi localizado no Amapá e já está preso em Maceió (Foto: Voney Malta)

Alagoas247 - O promotor de Justiça Carlos Fernando Barbosa de Araújo, condenado a 76 anos de prisão pelos crimes de estupro e atentado ao pudor, já está em Alagoas. Ele desembarcou no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, em Maceió, por volta de 1h30 desta quarta-feira (25), sendo levado para a sede da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), no bairro Santa Amélia. O promotor estava foragido e foi localizado no início da semana, na cidade de Macapá, no estado do Amapá.

De acordo com informações da Polícia Civil, ao chegar em Maceió, Carlos Fernando Barbosa foi ouvido pelo delegado plantonista Manoel Acácio, que realizou os procedimentos legais. Em seguida, foi conduzido ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito. 

O promotor deve ficar preso em uma cela especial do Presídio Baldomero Cavalcanti, na parte alta de Maceió. 

A ação para localiza-lo e prendê-lo foi determinada pelo secretário de Defesa Social e Ressocialização, Alfredo Gaspar de Mendonça, sendo o trabalho coordenado pelo delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, e acompanhado pelo promotor Antônio Luiz, coordenador do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc).

Carlos Fernando estava em fuga e, anteriormente, a Polícia Civil já tinha tentado localizá-lo nos estados da Paraíba e Maranhão. Ele estava foragido desde o ano passado quando foi condenado pelo Pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas a 76 anos de reclusão, acusado de crime de estupro. 

Os policiais civis cumpriram mandado de prisão que havia contra ele, expedido também pelo TJ/AL.

Com gazetaweb.com e assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247