Protestos se espalham pelo Estado de Pernambuco

O Dia Nacional de Luta em Pernambuco, que faz parte da série de manifestações organizadas por sete centrais sindicais no País, começou com paralisações nas rodovias estaduais e participação de várias categorias, prejudicando a oferta de serviços públicos na Região metropolitana do Recife; a Secretaria de Defesa Social mobilizou 1,3 mil policiais para acompanhar os protestos

Protestos se espalham pelo Estado de Pernambuco
Protestos se espalham pelo Estado de Pernambuco

PE247 - O Dia Nacional de Luta em Pernambuco, que faz parte da série de manifestações organizadas por sete centrais sindicais em todos os Estados do país, iniciou sendo marcado por uma série de paralisações nas rodovias estaduais e pela participação de várias categorias que acabaram por prejudicar a oferta de serviços públicos em vários pontos da Região metropolitana do Recife. Na PE-60, rodovia de acesso ao Complexo Industrial e Portuário de Suape, ônibus foram travessados de maneira a impedir ao cesso dos trabalhadores ao local. As manifestações também se estenderam pelo interior do Estado com o bloqueio de estradas em diversos pontos.

De acordo com o presidente da Força Sindical em Pernambuco, Aldo Amaral, o Complexo está "completamente parado", uma vez que a paralisação afetou, também, as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e as construções da Refinaria Abreu e Lima. No Sertão pernambucano, 200 famílias de trabalhadores rurais bloquearam a BR-428. Outro trecho bloqueado foi o Trevo do Ibó, que liga Salgueiro a Cabrobó e Belém do São Francisco. Também foram registrados bloqueios nas BRs 116, 232 e 101.

No Recife, servidores do INSS, suspenderam alguns serviços, como a realização de perícias e entrada de processos de aposentadoria, durante a manhã. Os policiais federais também devem aderir ao movimento e participar da passeata programada pelas centrais sindicais que deve percorrer várias ruas da capital em direção à Assembleia Legislativa. Os serviços dos Correios também devem ser paralisados no início da tarde.

Para garantir a tranquilidade durante as manifestações, a Secretaria de Defesa Social (SDS) mobilizou 1,3 mil policiais e bombeiros. Mais de 900 policias militares, 132 bombeiros e 200 policiais civis vão atuar em diversos pontos do Recife e também na área do Complexo de Suape.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247