PSD não garante abraçar candidatura de Marcelo

O partido comandado no Tocantins pelo filho da senadora Kátia Abreu (PMDB), deputado Irajá Abreu, espera consolidar uma aliança com o PMDB, PV, Pros, PT e PP; como cada um deles tem o seu pré-candidato a governador, Irajá não garantiu que o partido irá abraçar a candidatura do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB); "Dentro do quadro que se tem hoje, temos cinco pré-candidatos ao governo e é claro que dentro dessa avaliação que nós faremos vamos levar em conta as pesquisas de opinião pública e num segundo momento vamos analisar viabilidade eleitoral"

O partido comandado no Tocantins pelo filho da senadora Kátia Abreu (PMDB), deputado Irajá Abreu, espera consolidar uma aliança com o PMDB, PV, Pros, PT e PP; como cada um deles tem o seu pré-candidato a governador, Irajá não garantiu que o partido irá abraçar a candidatura do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB); "Dentro do quadro que se tem hoje, temos cinco pré-candidatos ao governo e é claro que dentro dessa avaliação que nós faremos vamos levar em conta as pesquisas de opinião pública e num segundo momento vamos analisar viabilidade eleitoral"
O partido comandado no Tocantins pelo filho da senadora Kátia Abreu (PMDB), deputado Irajá Abreu, espera consolidar uma aliança com o PMDB, PV, Pros, PT e PP; como cada um deles tem o seu pré-candidato a governador, Irajá não garantiu que o partido irá abraçar a candidatura do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB); "Dentro do quadro que se tem hoje, temos cinco pré-candidatos ao governo e é claro que dentro dessa avaliação que nós faremos vamos levar em conta as pesquisas de opinião pública e num segundo momento vamos analisar viabilidade eleitoral" (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 – No seminário do PSD que acontece nesta sexta-feira, 11, no auditório da Associação Tocantinense de Municípios, em Palmas, o presidente nacional da legenda, ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, declarou que o PSD irá apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff e que no Tocantins, o partido tem autonomia para decidir o que for a melhor aliança para as eleições de outubro. “O PSD terá hoje confirmada plena autonomia de decidir fazer o que achar melhor”, afirmou Kassab em entrevista coletiva, antes do evento.

No Tocantins, o PSD já avisou que não terá candidato a governador. Também não lançará nenhum nome para disputar o Senado, para não concorrer com a candidatura à reeleição da senadora Kátia Abreu (PMDB), ex-presidente nacional do PSD e mãe do presidente estadual, o deputado federal Irajá Abreu. A meta do partido é eleger dois deputados federais e quatro representantes na Assembleia Legislativa.

O PSD articula conversas com partidos de oposição ao governo do Estado e espera consolidar uma aliança com o PMDB, PV, Pros, PT e PP. Como cada um deles tem o seu pré-candidato a governador, o presidente do PSD no Tocantins não garantiu que o partido irá abraçar a candidatura do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB). Irajá Abreu disse que a decisão será em grupo e após analisada a “viabilidade eleitoral”.

"Dentro do quadro que se tem hoje, temos cinco pré-candidatos ao governo e é claro que dentro dessa avaliação que nós faremos vamos levar em conta as pesquisas de opinião pública e num segundo momento vamos analisar viabilidade eleitoral", disse Irajá, segundo o Conexão Tocantins (leia aqui).

Apesar das diferenças públicas entre o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP), e a senadora Kátia Abreu, o deputado Irajá Abreu acredita que é perfeitamente possível uma aliança do PSD com o PP, e aproveitou para dar uma sutil alfineta no prefeito da Capital.

"Nem o prefeito Amastha será empecilho para eventual aliança. O candidato a governo é o Roberto Pires e o deputado federal é o Lazaro [Botelho], nossa interlocução é com esses dois nomes. O PSD não terá menor dificuldade em trabalhar com o PP", frisou.

Dos principais nomes de oposição ao governo do Estado, a maioria que compareceu ao evento era do PMDB, como a senadora Kátia Abreu, o ex-governador Marcelo Miranda, o presidente estadual do partido, Leomar Quintanilha, e a deputada estadual Josi Nunes.

Convidados, os pré-candidatos a governador Marcelo Lelis (PV) e Ataídes Oliveira (Pros) enviaram representantes, enquanto os nomes do PT e PP, Paulo Mourão e Roberto Pires, respectivamente, não compareceram nem enviaram representantes.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247