PSD vai com Dilma, mas quer disputar com PT na Bahia

Ex-prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD esteve em Salvador para costurar acordo para vaga do partido na Mesa Diretora da Câmara; o baiano José Carlos Araújo (BA) abriu mão de sua candidatura em favor de Fábio Faria (RN); Kassab conversou também sobre a sucessão de Jaques Wagner no governo do estado em 2014 e reafirmou intenção de o PSD encabeçar chapa com o vice-governador Otto Alencar

PSD vai com Dilma, mas quer disputar com PT na Bahia
PSD vai com Dilma, mas quer disputar com PT na Bahia (Foto: Roberto Stuckert Filho)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

O ex-prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, esteve em Salvador no final de semana para reunir a bancada baiana e costurou acordo para a vaga do partido na nova composição da Mesa Diretora da Câmara, segundo nota intitulada 'Acarajé', na coluna Painel, da Folha.

O deputado baiano José Carlos Araújo (BA) abriu mão de sua candidatura em favor de Fábio Faria (RN). Com isso, um deputado do Estado assumirá umas das comissões a que o partido tem direito.

Mas a visita de Kassab, apesar de rápida, teve objetivo também de discutir a disputa pelo governo da Bahia em 2014, para a qual ele já lançou o nome do vice-governador e presidente do PSD estadual, Otto Alencar.

Contudo, Otto continua a negar a candidatura a governador e reafirma o apoio da legenda ao governador Jaques Wagner (PT), que deverá indicar o possível candidato único da base.

Agora, porém, Otto já diz que será candidato a vice-governador novamente ou disputará a cadeira do senado na chapa governista.

"Nós reafirmamos a nossa aliança com o governador e conversamos para a minha manutenção na chapa majoritária de 2014, seja como vice, seja como senador. Discutimos ainda as posições do partido em nível nacional e a garantia de apoio à reeleição da presidente Dilma", disse o vice-governador em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia.

Mas Kassab, apesar de pregar paz e amor ao PT e garantir apoio ao projeto de reeleição da presidente Dilma Rousseff, não parece disposto a abrir mão da candidatura majoritária na disputa por 2014 na Bahia.

"Otto é o nome que o partido quer colocar à disposição da chapa, mas a candidatura dele só existirá em comum acordo. Nós temos uma aliança consolidada na Bahia, com o PT e outros partidos, e três cargos majoritários vão estar em jogo. Na hora propícia, a aliança vai decidir em qual posição Otto estará escalado", disse Kassab ao site Bahia Notícias.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247