PSDB paulista teme delação de Adir Assad

Cartel dos trens do Metrô de São Paulo volta a atemorizar o PSDB paulista; o empresário Adir Assad, junto com seu irmão, resolveu fechar acordo de delação premiada e contar sobre esquema de propina em obras executadas pelos tucanos em São Paulo, movimentando cerca de R$ 1,7 bilhões

Cartel dos trens do Metrô de São Paulo volta a atemorizar o PSDB paulista; o empresário Adir Assad, junto com seu irmão, resolveu fechar acordo de delação premiada e contar sobre esquema de propina em obras executadas pelos tucanos em São Paulo, movimentando cerca de R$ 1,7 bilhões
Cartel dos trens do Metrô de São Paulo volta a atemorizar o PSDB paulista; o empresário Adir Assad, junto com seu irmão, resolveu fechar acordo de delação premiada e contar sobre esquema de propina em obras executadas pelos tucanos em São Paulo, movimentando cerca de R$ 1,7 bilhões (Foto: Charles Nisz)

Jornal GGN - É destaque na coluna de Lauro Jardim que a delação de Adir Assad "atemoriza" o PSDB de São Paulo. O empresário que fechou acordo de delação premiada junto com o irmão, Samir Assad, admitiu que criou um esquema nos governos tucanos que movimentou R$ 1,7 bilhão em propina. 
 
"A delação de ambos preocupa o PSDB paulista. Mais do que preocupa, atemoriza", disse Jardim. 
 
Por conta do acordo, Samir já conseguiu ser transferido da prisão onde estava no Rio de Janeiro para o regime domiciliar. Adir segue preso em Curitiba, por determinação de Sergio Moro.
 
Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247