PSOL pede impeachment de Afif em São Paulo

Horas depois de tomar posse como secretário da Micro e Pequena Empresa, em Brasília, vice-governador de São Paulo sofre ataque na Assembleia paulista; deputado Carlos Giannazi diz que Guilherme Afif atenta contra "a dignidade, a honra e o decoro" do cargo de vice ao aceitar ser ministro; "a partir de hoje, ele está cometendo um crime"; Afif se cobre: "Não há nada que na legislação que proíba esse caso"

PSOL pede impeachment de Afif em São Paulo
PSOL pede impeachment de Afif em São Paulo

247 – A acumulação do cargo de vice-governador de São Paulo e secretário da Micro e Pequena Empresa, com status de ministro, pelo pedessista Guilherme Afif Domingos, continua provocando dores de cabeça para ele. Nesta quinta-feira 9, poucas horas depois de tomar posse do cargo no governo federal, Afif foi surpreendido por um pedido de impeachment do cargo de vice-governador, impetrado pelo deputado estadual Carlos Giannazi, do PSOL. Os termos escolhidos pelo deputado para classificar a acumulação, por Afif, do cargo de vice-governador com o de ministro foram fortes:
- Afif atenta contra a dignidade, a honra e o decoro.

Para Gianazzi, a dupla função causará conflito entre os interesses do Estado e os do governo federal e "atenta contra a autonomia" de São Paulo.

- Os interesses político-partidários do nosso Estado são diversos daqueles adotados pela Presidência da República, afirmou o deputado. Isso não vai funcionar. Na quarta-feira 8, Giannazi enviou uma representação ao Ministério Público pedido a decretação da perda do mandato de Afif.

O novo ministro afirmou em Brasília, durante a posse no cargo, que só renunciará ao cargo de vice-governador se houver uma decisão judicial neste sentido:

- Todo mundo sabe da minha condição e da condição jurídica nesse caso. Ela [a presidente Dilma Rousseff] sabe que meu caso não é de nomeação, é de eleição e na legislação não há nada que proíba esse caso", disse Afif.

- Um vice não se licencia, um vice já é licenciado, porque ele já é 'stand by'. O que ocorre é o fato é eleito e, sendo eleito, renúncia é um fato muito grave."

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247