PT aconselha Lídice a "fortalecer mais" a base

Habilidoso com as palavras, o presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, disse que não encara como crítica a declaração da senadora Lídice da Mata, do PSB, de que pode "fazer mais" do que o governador Jaques Wagner, mas lhe aconselha a, ao invés de buscar viabilidade para 2014, buscar "fortalecer mais" a base em torno do governo; Para avançar mais é preciso ampliar a bancada do PT e da esquerda. Além disso, é preciso ter mais enraizamento social e maior presença institucional e esses pré-requisitos o PT tem, mas com as alianças fica mais forte ainda"; os petistas também não abandonam o discurso engessado de que os aliados têm legitimidade para pleitear a cabeça da sonhada chapa única

Habilidoso com as palavras, o presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, disse que não encara como crítica a declaração da senadora Lídice da Mata, do PSB, de que pode "fazer mais" do que o governador Jaques Wagner, mas lhe aconselha a, ao invés de buscar viabilidade para 2014, buscar "fortalecer mais" a base em torno do governo; Para avançar mais é preciso ampliar a bancada do PT e da esquerda. Além disso, é preciso ter mais enraizamento social e maior presença institucional e esses pré-requisitos o PT tem, mas com as alianças fica mais forte ainda"; os petistas também não abandonam o discurso engessado de que os aliados têm legitimidade para pleitear a cabeça da sonhada chapa única
Habilidoso com as palavras, o presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, disse que não encara como crítica a declaração da senadora Lídice da Mata, do PSB, de que pode "fazer mais" do que o governador Jaques Wagner, mas lhe aconselha a, ao invés de buscar viabilidade para 2014, buscar "fortalecer mais" a base em torno do governo; Para avançar mais é preciso ampliar a bancada do PT e da esquerda. Além disso, é preciso ter mais enraizamento social e maior presença institucional e esses pré-requisitos o PT tem, mas com as alianças fica mais forte ainda"; os petistas também não abandonam o discurso engessado de que os aliados têm legitimidade para pleitear a cabeça da sonhada chapa única (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Apesar de manter o discurso engessado de que os aliados têm legitimidade para querer encabeçar a desejada chapa única da base para a disputa de 2014, o PT não abandona também a tese de que por estar no poder o partido tem a 'preferência' diante dos partidos que compõem a atual aliança do governo Jaques Wagner.

Habilidoso com as palavras, o presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, disse em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia que não encara como crítica a declaração da senadora Lídice da Mata, do PSB, de que pode "fazer mais" do que Wagner.

"O governo petista já promoveu grandes avanços no Estado, sendo o principal a transição democrática vinte anos depois da instituída no Brasil. Vale lembrar que a Bahia viveu uma ditadura civil", disse Jonas se referindo às gestões anteriores, lideradas pelo "carlismo".

Segundo ele, a relação democrática é uma marca do governo do PT que pode evoluir ainda mais com uma "maior correlação de forças" e a ampliação da bancada na Assembleia Legislativa em 2014.

E sobre a possibilidade de a senadora Lídice ser candidata, como dito acima, o presidente do PT prefere aconselhá-la a procurar fortalecer a base do governo e destaca os "requisitos" que o partido tem.

"Para avançar mais é preciso ampliar a bancada do PT e da esquerda. Além disso, é preciso ter mais enraizamento social e maior presença institucional e esses pré-requisitos o PT tem, mas com as alianças fica mais forte ainda".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email