HOME > Geral

PT convoca militância: ‘agenda do País mudou’

Líderes do PT do Ceará, de partidos aliados e de centrais sindicais realizaram coletiva na tarde desta sexta-feira (4) e anunciaram uma extensa agenda de mobilizações em favor da democracia e em solidariedade ao ex-presidente Lula. De acordo com o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), a guerra foi declarada e agenda do país mudou a partir de agora. “Não adianta sinalizar com reformas porque eles querem caçar Dilma e Lula. Daqui até o final de março e iniciando em abril, não tem jeito. A nossa resposta tem que ser as ruas”

Líderes do PT do Ceará, de partidos aliados e de centrais sindicais realizaram coletiva na tarde desta sexta-feira (4) e anunciaram uma extensa agenda de mobilizações em favor da democracia e em solidariedade ao ex-presidente Lula. De acordo com o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), a guerra foi declarada e agenda do país mudou a partir de agora. “Não adianta sinalizar com reformas porque eles querem caçar Dilma e Lula. Daqui até o final de março e iniciando em abril, não tem jeito. A nossa resposta tem que ser as ruas” (Foto: Rodrigo Rocha)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Ceará247 - A mobilização é a principal aposta do PT para enfrentar o golpe contra a democracia, que ganhou novo capítulo nesta sexta-feira (4) com o cumprimento do mandado de condução coercitiva contra o ex-presidente Lula. Em coletiva realizada na tarde desta sexta-feira (4), o PT do Ceará convocou sua militância, partidos aliados e centrais sindicais para ir às ruas defender o estado democrático.

“Foi declarada guerra a nós. Numa hora como essa, o que deve nos unificar é a defesa do presidente Lula e do nosso País”, disse o líder do Governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE). O deputado frisou também que, a partir de agora, a agenda do País mudou. “Há um problema político e uma questão democrática que está em jogo. Agora é preparar a base pra fazer o enfrentamento. Não adianta sinalizar com reformas porque eles querem caçar Dilma e Lula. Daqui até o final de março e iniciando em abril, não tem jeito. A nossa resposta tem que ser as ruas. Agora é esquecer as divergências. Nunca foi tão necessário como agora PT e movimentos sociais estarem juntos. A pauta é contra o golpe, é disputa política”, disse. 

Para o presidente do PT de Fortaleza, Elmano de Freitas, a hora é de discutir o que fazer para “vencê-los e derrotá-los”. “O que nos unifica, nos coloca para frente e nos dá força para a vitória. E é evidente que o que nos coloca em condições para tal é a nossa mobilização”. 

Na ocasião, o presidente do PT no Ceará, Francisco De Assis Diniz, anunciou a agenda de mobilizações, que começa na noite de hoje, com vigília e bandeiraço da juventude na sede do partido (Av. da Universidade). Na segunda-feira (7), a partir das 18h, está programada uma grande plenária sindical, popular e partidária para mobilizar para o ato nacional. Na terça-feira (8), unificando a ação do movimento das mulheres, haverá debate e discussão do que representa este 4 de março para todos os brasileiros. No domingo (13), acontecerá um grande ato articulado nacionalmente com a Frente Brasil Popular. 

“Hoje, a direita disse que é guerra. E com o povo na rua, organizado, nós vamos para a guerra para defender a história do presidente Lula e a história das profundas transformações que este país viveu nestes últimos 13 anos, e sobretudo a construção de que não teremos retrocesso e vamos continuar avançando”, declarou De Assis Diniz

 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: