PT cresce no eldorado brasileiro do agronegócio

Reduto ruralista, Sudoeste Goiano vê petismo ampliar influência na política; região vive boom econômico e vai receber obras importantes do PAC, como a Ferrovia Norte-Sul e a duplicação da BR-060; de carona no investimento federal, candidatos Karlos Cabral (esq.), em Rio Verde, Alcir Elias, em Santa Helena, e Professora Jalmira, em Montividiu, entre outros, inflam seus números eleitorais

PT cresce no eldorado brasileiro do agronegócio
PT cresce no eldorado brasileiro do agronegócio (Foto: Montagem/247)

Marcus Vinícius, especial para o Goiás247_ Região que mais produz grãos em Goiás, o Sudoeste Goiano, vive um boom econômico graças aos trilhos da Norte-Sul e a duplicação da BR-060. Cidades que já foram alvo de tratoraços contra FHC e Lula agora vêem crescimento de candidatos do PT em cidades como Acreúna, com Genaro Suet; em Rio Verde com Karlos Cabral, em Santa Helena com Alcir Elias, em Mineiros com a Dra. Iavane Campos, e em Montividiu com a Professora Jalmira.

Em 2005 e em 2006, tratores eram queimados na BR-060, no trecho entre Acreúna e Rio Verde. Trata-se do Sudoeste Goiano, região que é uma das maiores produtoras de grãos do país. Liderados pelo PFL(DEM) de Ronaldo Caiado, produtores rurais protestavam contra a política agrícola do presidente Lula (PT). Seis anos se passaram e “tratoraço” é coisa do passado. Falar mal de Lula e Dilma hoje, nem pensar, tira voto.

O berço do agrobusiness goiano vive um boom de produção e de investimentos em infra-estrutura turbinados pelo governo federal. A BR-060 que liga Goiânia (GO) a Cuiabá (MT) está sendo duplicada em cerca de 900 km, os cerca de 600 km do ramal Sul da Ferrovia Norte-Sul cortam fazendas na região. As duas obras,  cujos investimentos chegam a R$ 3 bilhões, geram milhares de empregos e atraem centenas de empreendores. O fato é que o medo do PT  nos municípios do Sudoeste foi substituído por uma “safra” de candidatos a prefeitos com potencial de vitória em cidades onde antes imperava o “tratoraço”.

Natural de Santa Helena, onde sua esposa, Raquel Rodrigues (PP) é prefeita reeleita, o ex-governador Alcides Rodrigues (PP) explica o fenômeno. “Todos os municípios do Sudoeste vivem o pleno emprego”, frisa.  “A aprovação ao governo da presidenta Dilma Roussef é de 70% a 80% nos municípios do Sudoeste. Prefeitos, lideranças políticas  e a população sabem que o governo federal é um bom parceiro, aja visto o grande volume de investimentos na região”, atesta.

Rio Verde

Rio Verde é cidade natal de Paulo Roberto Cunha. Falecido em 2011, PRC foi ex-presidente da Conab no Governo Collor e um dos líderes do Centrão na Constituinte. E é justamente nesta cidade que o PT desponta com uma novidade, o deputado estadual Karlos Cabral. Aos 32 anos ele está a frente de uma aliança com PMDB, PDT, PSB, PMN, PTN, que soma 16 minutos de tempo de TV. Karlos Cabral colocou no seu palanque todos os adversários do prefeito Juraci Martins, que trocou o DEM pelo PSD. Nas eleições de 2008 Juraci foi eleito com 35.402 votos; seus adversários, juntos tiveram 52.402 votos, ou seja, 17.000 votos a mais: Carlos  Kabral teve 11.029 votos, o deputado estadual Wagner Guimaraes (PMDB), 28.143 e Leonardo Veloso (PP), apoiado pelo então prefeito Paulo Roberto Cunha apenas 4.730.  É claro que não há transferência automática de votos, mas o histórico eleitoral do município mostra que há fidelidade entre eleitores do PMDB, PT e de Paulo Roberto Cunha.

As pesquisas de ambos candidatos mostram que o prefeito ainda está em vantagem, mas outros fatores contam. As amostras qualitativas revelam que o eleitor reconhece a importância do candidato estar próximo ao governo da presidenta Dilma. Outro fator relevante é o desgaste do governo de Marconi Perillo (PSDB). A administração tucana está desgastada após o escândalo Demóstenes-Cachoeira, e, em Rio Verde, Demóstenes Torres (ex-DEM) e Marconi Perillo foram os principais fiadores da eleição de Juraci Martins (PSD).

Santa Helena

Uma plataforma da Ferrovia Norte-Sul está sendo construída em Santa Helena de Goiás e, coincidentemente, os candidatos a prefeito da “base dilmista”procuram tirar dividendos. O ex-prefeito Judson Martins (PMDB), que segundo apontamentos internos está à frente, pôs a chapa PMDB-PC doB nas ruas sob o nome de “Coligação Santa Helena nos Trilhos”.  Alcir Elias (PT) comanda a coligação entre PT-PDT-PSB-PTN-PPL-PSC-PR-PRP com o nome “A Plataforma do Progresso”. Cristiam Gomes (PSDB) e Antônio Garcia (DEM) contam com o apoio do governador Marconi Perillo (PSDB).

Dos oito vereadores eleitos nas eleições de 2008, quatro apoiam o empresário Alcir Elias (PT). Três deles trocaram o PP do ex-governador Alcides Rodrigues pelo PPL (Partido Pátria Livre) e se integram ao petista: Agenor Procópio, Ary Martins, Carlos Vassoureiro e Madalena (PR). Ex-presidente do Santa Helena Esporte Clube,  Campeão da Segundona em 2009 e vice-campeão goiano de 2010, Alcir é tido como pé quente. Já foi sorteado numa das edições da mega-sena, ocasião em que fez o seu “pé-de-meia” e desde então tem sido bem-sucedido nas empreitadas que assume.

Mineiros

A médica Ivane Campos (PT) iniciou-se na política em 2010 sendo a mais votada em Mineiros na campanha para deputada estadual, com 9.051 votos e como candidata a prefeita disputa a liderança com o ex-governador Agenor Resende (PMDB). A prefeita reeleita Neiba Barcelos (PSDB) lançou o empresário Arnaldo Carrijo Júnior (PSDB), mas luta contra altos indices de reprovação à sua administração. O municipio é um dos maiores produtores se soja de Goiás, terra do deputado ruralista Leonardo Vilela (PSDB), do Parque Nacional das Emas e compõe ao lado de Rio Verde e Jataí o cinturão verde que garante a produção de ração para as granjas de suinos e aves da Perdigão (BRFoods).

Montividiu

Seja qual for o resultado uma mulher sera eleita prefeita em Montividiu.  Três candidatas estão no páreo: a Professora Jalmira Ghannem (PT) que tem o apoio do prefeito reeleito Edson da Farmácia, que tem 80% de aprovação. A vice-prefeita Débora Pedroso (PTB) lançou-se candidata, rivalizando com Suely Gonçalves (PTC), esposa do ex-prefeito Afonso Fonseca (PSDB).

Acreúna

Tido nos anos 1980 e 1990 como o maior produtor de algodão do Brasil o prefeito Wander Carlos (PMDB) já esteve dos dois lados da rodovia BR-060. Já apoiou tratoraços contra a política agrícola nos governos de Fernando Henrique, mas a partir da eleição de Lula em 2002 mudou de lado. Amigo do saudoso ex-presidente José Alencar apoiou a eleição do petista em 2002 e esteve ao lado do ministro Roberto Rodrigues (Agricultura) e do presidente Lula, quando da visita destes a Rio Verde em 2006, em meio a protestos de produtores rurais. “Lula fez um bem danado ao Brasil. Valorizou os trabalhadores mas também soube compreender os produtores”, frisa. Candidato a releição, Wander tem na sua cola outro empresário, Genário Suet, que trocou o PRB pelo PT. O PSDB, que já teve prefeito no município, hoje apóia a candidatura de Rogério Sandim (PTC).

Líder do PT na Assembléia Legislativa, o deputado Luis Cesar Bueno tem raízes familiares no Sudoeste Goiano. Sua avaliação é de que região que sempre teve perfil mais conservador está mudando. “Os governos dos presidentes Lula e Dilma implementaram outra dinâmica na região. Investimentos maciços em infra-estrutura e uma política agrícola que garante crédito farto aos empresários rurais, mas que também não se descuida da agricultura familiar, aumentaram a compreenssão sobre o modo petista de governar”, analisa. Se as urnas confirmaram o boom petista, a região antes dominada pelo ruralismo vai experimentar outras cores ideológicas.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247