CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

PT dicutirá apoio ao PTB em pleno Carnaval

O PT pernambucano irá discutir se apoia ou não a candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao Governo do Estado em pleno Carnaval; de acordo com o vice-presidente da legenda, Bruno Ribeiro, a solicitação para discutir a formação de uma aliança com o trabalhista será protocolada ainda nesta sexta-feira (28), já que prazo final é na próxima segunda-feira (3); a movimentação do PT em torno de Armando, porém, tende a levar o DEM e o Solidariedade para o lado da candidatura de Paulo Câmara (PSB), indicado pelo governador e presidenciável Eduardo Campos para disputar a sua sucessão pela sigla socialista

Imagem Thumbnail
Em aparte, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) diz que há segurança no sistema de abastecimento de energia do país (Foto: Paulo Emílio)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Pernambuco 247 - O PT pernambucano irá discutir se apoia ou não a candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao Governo do Estado em pleno Carnaval. De acordo com o vice-presidente da legenda, Bruno Ribeiro, a solicitação para discutir a formação de uma aliança com o trabalhista será protocolada ainda nesta sexta-feira (28), já que prazo final é na próxima segunda-feira (3). A movimentação do PT em torno de Armando, porém, tende a levar o DEM e o Solidariedade para o lado da candidatura de Paulo Câmara (PSB), indicado pelo governador e presidenciável Eduardo Campos para disputar a sua sucessão pela sigla socialista.

Para que a solicitação das discussões internas do PT sejam executadas, é necessário a assinatura de um terço  da Comissão Executiva ou do diretório estadual, seis ou 19 integrantes, respectivamente. De acordo com o jornal do Commercio, Ribeiro já teria conseguido 15 assinaturas de membros de praticamente todas as correntes do partido.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A maior dificuldade, porém estaria em convencer a tendência “O Trabalho” a abandonar a ideia de uma candidatura própria e declara o apoio a postulação do petebista. Outras oito correntes da legenda farão um ato, nesta sexta-feira, para defender que o partido lance candidatura própria para disputar o Governo do Estado. A aliança com o PTB é defendida pelas lideranças nacionais do PT, entre elas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff, que tentará a reeleição em outubro.

E se o PT tende a marchar junto com o PTB no pleito estadual, o DEM deverá firmar aliança com o PSB. O partido avalia que, como integrante da bancada de oposição no Congresso  Nacional, seria incoerente cerrar fileiras ao lado das hostes petistas. O Solidariedade deverá acompanhar os democratas nesta movimentação. Apesar de oficialmente os dois partidos afirmarem que ainda estão discutindo o assunto internamente, as  negociações continuam acontecendo nos bastidores.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

 

 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO