PT-MG repudia declarações de Veiga sobre obra em MG

A Coligação do candidato ao governo de Minas Fernando Pimentel (PT) repudiou em nota declaração do postulante Pimenta da Veiga (PSDB), que atribuiu a construção do Centro de Especialidades Médicas (CEM) ao governo de Aécio Neves, sob a alegação de que o Cardiominas era de propriedade do Estado; segundo a nota, o prédio inacabado foi entregue bem antes à Santa Casa por doação e foi prefeito de BH na época, Pimentel, que liderou um processo de recuperação da Santa Casa e a construção do CEM, inaugurado em 2007

A Coligação do candidato ao governo de Minas Fernando Pimentel (PT) repudiou em nota declaração do postulante Pimenta da Veiga (PSDB), que atribuiu a construção do Centro de Especialidades Médicas (CEM) ao governo de Aécio Neves, sob a alegação de que o Cardiominas era de propriedade do Estado; segundo a nota, o prédio inacabado foi entregue bem antes à Santa Casa por doação e foi prefeito de BH na época, Pimentel, que liderou um processo de recuperação da Santa Casa e a construção do CEM, inaugurado em 2007
A Coligação do candidato ao governo de Minas Fernando Pimentel (PT) repudiou em nota declaração do postulante Pimenta da Veiga (PSDB), que atribuiu a construção do Centro de Especialidades Médicas (CEM) ao governo de Aécio Neves, sob a alegação de que o Cardiominas era de propriedade do Estado; segundo a nota, o prédio inacabado foi entregue bem antes à Santa Casa por doação e foi prefeito de BH na época, Pimentel, que liderou um processo de recuperação da Santa Casa e a construção do CEM, inaugurado em 2007 (Foto: Leonardo Lucena)

Pautando Minas - A Coligação Minas Pra Você (PT-PMDB-PCdoB-PRB-PROS) repudiou por meio de nota declaração feita neste domingo, 30, pelo candidato a governador pelo PSDB, Pimenta da Veiga. O tucano atribuiu a construção do Centro de Especialidades Médicas (CEM) ao governo de Minas, sob a alegação de que o esqueleto em ruínas do natimorto Cardiominas era de propriedade do Estado.

Segundo a nota da coligação de Fernando Pimentel, o adversário tucano tenta enganar a população, uma vez que o prédio inacabado foi entregue bem antes à Santa Casa por doação. Prefeito da capital na época, Pimentel liderou um processo de recuperação da Santa Casa e a construção do CEM, inaugurado em 2007. Veja a íntegra da nota:

Nota à imprensa

Após as pesquisas de intenção de voto apontarem que Fernando Pimentel lidera com folga em todos os cenários, a campanha de Pimenta da Veiga inaugura uma fase lamentável de baixarias e mentiras.

O candidato a governador do PSDB, Pimenta da Veiga, atribuiu neste domingo, (30), ao governo tucano a responsabilidade pela construção do Centro de Especialidades Médicas (CEM) de Belo Horizonte.

O povo de Minas não é bobo. A verdade sempre há de prevalecer em nosso estado.

A verdade é que a recuperação da Santa Casa, também feita na gestão Pimentel, precedeu o processo do CEM e permitiu a parceria entre a Prefeitura e a entidade filantrópica.

O prédio do Cardiominas havia sido doado como esqueleto à Santa Casa, portanto, falar do prédio como contrapartida do Estado é faltar com a verdade.

Quando da construção do CEM, em 2007, Pimenta da Veiga estava bem longe de Minas Gerais, morando em Brasília e Goiás, onde passou os últimos 20 anos. Pimenta fazia parte do governo de José Roberto Arruda, do Distrito Federal. Arruda foi o único governador preso pela Polícia Federal durante o exercício do seu mandato por corrupção.

Aos fatos:

1) O CEM foi inaugurado em 2007 sob a gestão de Fernando Pimentel na Prefeitura de Belo Horizonte. Coube ao então prefeito Pimentel, hoje candidato a governador pela coligação Minas Pra Você e líder em todas as pesquisas eleitorais, tomar a iniciativa política e chamar para si a responsabilidade de construir o CEM, que hoje é referência e modelo de sucesso na Saúde do estado;

2) Ao chamar para si a responsabilidade pelo CEM e recuperar a Santa Casa de BH, inativa e abrigada na ruína do Cardiominas, o então prefeito da capital demonstrou duas coisas: (1) capacidade de se articular em todas as esferas de poder, sempre em benefício da população; (2) coragem para solucionar um problema que, até então, ninguém havia resolvido.

3) O governo do estado aproveitou a iniciativa de Pimentel para destinar parte do CEM ao atendimento do Ipsemg (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Minas Gerais). O restante do CEM até hoje trabalha com o SUS, gerido pela Secretaria Municipal de Saúde;

4) Como neste caso, talvez por má-fé, Pimenta já demonstrou diversas vezes que não conhece Minas Gerais. Em debate realizado com candidatos a governador pela Rede Bandeirantes no dia 8 de agosto, o tucano assegurou que Teófilo Otoni e Governador Valadares ficam no Norte de Minas. Mais recentemente, disse que faria uma obra de barragem em Buritizal. Só se esqueceu que Buritizal fica em São Paulo.

A coligação Minas Pra Você lamenta que, desesperado pelos maus resultados na pesquisa, o candidato Pimenta da Veiga tenha partido para ataques pessoais.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247