PT questionará decisão pró-milionários do TSE

Resolução do TSE, presidido por Luiz Fux, que permite aos candidatos bancarem 100% de suas próprias campanhas, começa a enfrentar resistência; o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), afirmou que o PT vai questionar a decisão; "Quem tem dinheiro pode tudo?", questionou o deputado; a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), classificou a resolução como "um atentado contra a democracia popular"; "Por mais que tentemos, as eleições ainda serão dominadas por quem tem dinheiro?!", indagou; o PSB também vai recorrer ao Supremo contra a nova regra

Resolução do TSE, presidido por Luiz Fux, que permite aos candidatos bancarem 100% de suas próprias campanhas, começa a enfrentar resistência; o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), afirmou que o PT vai questionar a decisão; "Quem tem dinheiro pode tudo?", questionou o deputado; a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), classificou a resolução como "um atentado contra a democracia popular"; "Por mais que tentemos, as eleições ainda serão dominadas por quem tem dinheiro?!", indagou; o PSB também vai recorrer ao Supremo contra a nova regra
Resolução do TSE, presidido por Luiz Fux, que permite aos candidatos bancarem 100% de suas próprias campanhas, começa a enfrentar resistência; o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), afirmou que o PT vai questionar a decisão; "Quem tem dinheiro pode tudo?", questionou o deputado; a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), classificou a resolução como "um atentado contra a democracia popular"; "Por mais que tentemos, as eleições ainda serão dominadas por quem tem dinheiro?!", indagou; o PSB também vai recorrer ao Supremo contra a nova regra (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), informou nesta terça-feira (13), em sua conta no Twitter, que o partido questionará a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o autofinanciamento eleitoral por parte dos candidatos. A possibilidade de bancar a campanha beneficia os postulantes mais ricos, lembra Pimenta.

"O Brasil é uma democracia ou uma plutocracia? Quem tem dinheiro pode tudo? Acabamos com o financiamento empresarial e agora quem for milionário poderá financiar 100% da sua campanha? O PT vai questionar isso e o @TSEjusbr tem até o dia 5 para decidir", escreveu o parlamentar.

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), também bateu duro na resolução do TSE. "Derrubamos ano passado o veto q liberou o auto financiamento! Pq o TSE traz isso de novo?! Por mais que tentemos, as eleições ainda serão dominadas por quem tem dinheiro?! É um atentado contra a democracia popular", afirmou.

Os candidatos à presidência da República podem gastar até R$ 70 milhões de recurso próprio. Quem concorre ao governo, até R$ 21 milhões, dependendo do estado. O artigo 29 da resolução 23.553 do TSE estabelece que os candidatos a deputado federal poderão se autofinanciar até R$ 2,5 milhões. Para os estaduais, o limite é de R$ 1 milhão.

Outra legenda que vai questionar o financiamento é o PSB. Conforme relato da Coluna do Estadão, o advogado Rafael Carneiro afirmou que a decisão do TSE “coloca em risco a paridade de armas no processo eleitoral e a própria democracia”.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao Bom Dia 247 desta terça, em que o assunto foi comentado:

Ao vivo na TV 247 Youtube 247